122802 0

Vodafone vai formar mil adolescentes de 26 países em programação

Para assinalar o Dia Internacional das Mulheres e Raparigas na Ciência, a ser celebrado no domingo, dia 11, o Grupo Vodafone anuncia que vai formar 1000 adolescentes de 26 países no âmbito do programa Girls in STEM, o maior projeto global de programação presencial para raparigas. Em Portugal, após ter realizado um projeto piloto, que terminou em dezembro, a Vodafone lança uma nova edição do programa, promovendo a concretização de 40 cursos durante o ano.

Há já muitos anos que as mulheres têm desempenhado papéis de destaque no desenvolvimento da ciência e da tecnologia. Sem o trabalho de mulheres pioneiras como, por exemplo, Hedy Lamarr e Barbara Liskov, não teríamos hoje acesso a Wi-Fi ou a e-mails. Ainda assim, as mulheres continuam a ser uma minoria nos cursos e profissões relacionadas com Science, Technology, Engineering e Mathematics (STEM). Apenas 35% das mulheres e raparigas aprofundam os seus conhecimentos nas áreas de STEM, e muitas delas não têm motivação para desenvolver as competências necessárias para serem bem-sucedidas nestas indústrias.

Em 2017, cerca de 500 raparigas de todos os países onde a Vodafone opera aprenderam a programar. Em Portugal, no final de 2017 a Vodafone levou a cabo um piloto, realizado em colaboração com a Happy Code, dando formação em programação a 23 alunas da Escola Secundária D. Filipa de Lencastre, em Lisboa. Durante as 12 horas de duração deste curso piloto, as participantes aprenderam os primeiros conceitos de programação e de base de dados. A experiência proporcionou, ainda, o desenvolvimento de várias aplicações e jogos para telemóvel, utilizando, por exemplo, sensores de proximidade, movimento, tempo e localização, disponíveis em qualquer dispositivo móvel.

Esta disparidade foi confirmada este ano pela Unesco, que expressou a sua preocupação com o facto de a participação feminina estar a diminuir numa área que se encontra em expansão mundial, sendo atualmente a programação uma das competências profissionais mais requisitadas em todas as indústrias. Em Portugal, um estudo intitulado ‘Benefícios do Ensino Superior’ revela que existem mais mulheres no ensino superior, mas nas profissões STEM estão abaixo de um terço. Além disso, as mulheres pós-graduadas nestas áreas ainda ganham menos do que os homens pós-graduados em áreas não STEM.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

Mainframe IBM marca o início de uma nova Era de proteção de dados

A IBM anuncia o IBM Z, a próxima geração do sistema de transações mais poderoso do mundo, capaz de executar mais de 12 mil milhões de transações encriptadas

Check Point junta representantes do sector industrial português

A Check Point Software Technologies reuniu ontem em Lisboa um grupo de representantes de diferentes companhias de referência do sector industrial português para abordar os desafios com que se

Brother vence prémio Good Design Award pelo 25º ano consecutivo

A Brother recebe, pelo 25º ano consecutivo, o Good Design Award 2017, na categoria Série Multifunções Laser Cores. Este prémio reconhece a empresa pela sua dedicação ao design

Schneider Electric apresenta ferramenta Smart Connector para plataforma EcoStruxure

A Schneider Electric apresenta a ferramenta Smart Connector, uma estrutura aberta de aplicação configurável e extensível que permite aos programadores a criação de novas capacidades, aplicações e soluções inovadoras

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *