Vision Solutions revela um futuro híbrido para proteção de dados

6776
0
Share:

A Vision Solutions apresentou o seu relatório “State of Resilience” de 2012, que se baseou em inquéritos a mais de 530 profissionais de TI em todo o mundo, representando mais de 30 países. A conclusão mais importante tem que ver com o facto de mais de 47 por cento dos inquiridos planearem utilizar uma estratégia híbrida que combine tecnologias de storage, software e cloud para proteger as suas infraestruturas de TI e aplicações críticas. Somente 13% referiram que utilizariam apenas uma destas tecnologias para os processos de recuperação e continuidade de operações.

Além disso, o relatório faculta uma visão geral da crescente pressão que existe para garantir um acesso 247, e a aceitação da virtualização como um componente essencial de resiliência no ambiente de TI.

Principais conclusões do estudo:

• O uso de tecnologias Cloud para a proteção de dados está a aumentar: O número de entidades que escolheu uma estratégia de tecnologia cloud para proteger os seus dados foi igual ao número que optou por planos baseados somente em hardware ou software para o futuro da proteção dos seus dados.
• Aumento da adoção de tecnologias ágeis de proteção de dados juntamente com as opções de tapes tradicionais: Muito embora as tapes tradicionais ainda dominem o panorama de disaster recovery, assistimos a um leve decréscimo de 4% quando comparado com o valor do estudo do ano anterior no que respeita à utilização de tecnologias tape. Houve um aumento no uso de replicação baseada em storage, replicação e failover lógicos ou de software.
• A virtualização de servidores continua a crescer a alto ritmo em organizações das mais variadas dimensões, demonstrando a maturidade e aceitação dos servidores virtuais: 87% dos inquiridos já fizeram a implementaçãot de servidores virtuais, comparados com os 80% do relatório de 2011. A adoção de virtualização continua a ser baixa na categoria de PME, mas a virtualização já foi implementada em 80% das organizações que contam com 1 a 10 colaboradores.
• A maturidade da virtualização é reforçada pela elevada utilização de servidores virtuais como parte integrante da estratégia de High Availability/Disaster Recovery: Dos inquiridos que admitiram usar tecnologias de virtualização, 70% usam servidores virtuais como sistemas de recuperação implementados numa configuração de High Availability/Disaster Recovery.
• A Alta Disponibilidade é chave para garantir os requisitos de acesso 24/7: A maioria dos inquiridos tem diretivas de negócio que impõem o acesso 24/7 dos utilizadores a dados e aplicações. Os profissionais de TI olham para as soluções de Alta Disponibilidade como plataformas críticas para assegurarem estes requisitos. A necessidade de proteção em tempo real dos dados das organizações está a aumentar devido a esta abordagem.

Alan Arnold, Chief Technology Officer da Vision Solutions, referiu que “contra um cenário de desastres naturais que tiveram graves consequências pessoais e nos negócios, bem como uma série de falhas de TI de alto perfil, o tema da resiliência tem sido abordado mais do que o habitual. Muito embora a maioria das empresas tenha uma estratégia de disaster recovery para TI, o relatório deste ano enfatiza o facto de para a maioria das organizações a estratégia tradicional já não ser adequada”.

Pedro Vieira, Diretor de Desenvolvimento de Negócio da CESCE SI, explicou que o relatório reafirma que “as necessidades de acesso a dados e aplicações 24/7 está na base da procura de soluções de Alta Disponibilidade e de Disaster Recovery, esperando nós que essa tendência se mantenha à medida que a globalização, e o acesso a qualquer hora do dia e a partir de qualquer localização geográfica se tornem comuns”. O mesmo responsável sublinhou que “à medida que as transações de TI se tornam críticas para o sucesso dos negócios, a necessidade de proteção em tempo real aumenta, independentemente da plataforma em que determinada aplicação está a ser executada”.

O quinto relatório anual “State of Resilience” disponibiliza uma análise de tecnologias novas e existentes que os profissionais de TI utilizam para proteger as suas informações críticas e assegurar a continuidade de operações. Este último relatório foca-se no papel da cloud nas estratégias de proteção de dados, nos planos futuros para business continuity e na crescente importância das soluções de alta disponibilidade.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário