Universidade de Lisboa compete no Indra Future Minds Competition

6072
0
Share:

A Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa foi convidada a participar na terceira edição do concurso universitário internacional Indra Future Minds Competition que começa no dia 11 de Março, com uma primeira fase virtual.

Portugal marca presença pela primeira vez neste projeto que dá agora início à sua terceira edição e que engloba participantes de 11 países: Brasil, Colômbia, Chile, Espanha, Filipinas, Itália, México, Perú, República Checa e Turquia. A final terá lugar na sede da multinacional em São Paulo, no Brasil.

Na Indra Future Minds Competition os estudantes serão colocados perante os desafios actuais do mundo empresarial como seja, trabalhar com ferramentas colaborativas e em ambientes virtuais, desenvolver competências para além da capacidade técnica, nomeadamente o trabalho em equipa, e sempre num cenário multicultural.

Com um total de 16 equipas, cada uma com três alunos e um suplente, a frequentarem o último ano do curso, os elementos são seleccionados por cada universidade em função das suas competências, experiência e aptidões. Estas equipas irão resolver vários problemas baseados em projectos reais da Indra e que podem incluir o desenho de um novo sistema sanitário completo para um país, a criação de soluções avançadas de pagamento de portagem em regime de circulação livre ou projectos de construção sustentável, Business Analytics ou comunicação de eventos ao público.

O prémio a atribuir à equipa vencedora consiste na oferta de um contrato de trabalho na filial da multinacional de consultoria e tecnologia  no país que cada um dos elementos da equipa escolha, após a conclusão dos seus estudos. Desta forma, os alunos poderão desenvolver um perfil global e vivenciar uma experiência internacional desde o início da sua trajectória profissional.

Colaboração internacional na fase virtual

A primeira fase, virtual, terá lugar entre 11 e 29 de Março através de uma plataforma tecnológica colaborativa na qual os estudantes poderão comunicar, trabalhar em equipa, partilhar informação e contactar com os responsáveis do desafio na Indra. Nesta fase, terão que colaborar na resolução de um desafio os participantes de duas equipas de países diferentes, formando “equipas internacionais”. Desta forma, os universitários poderão experimentar novas opções de relacionamento em ambiente empresarial utilizando tecnologia de última geração e colaborando em tempo real com pessoas de vários países, tal como acontece actualmente nas companhias globais.

Os estudantes terão que entregar uma apresentação da sua proposta de solução do desafio, documentação adicional e um vídeo de um minuto e meio no qual farão a apresentação do grupo, a explicação do desafio que lhes foi atribuído, como é que a solução apresentada incorpora inovação e trás valor acrescentado, e qual o elemento diferenciador que tanto a solução como a equipa têm.

Ests vídeos serão publicados na internet da Indra www.indracompany.com para votação. O grupo mais votado será premiado com um leitor digital. Para dinamizar a participação, serão ainda utilizadas as redes sociais através dos espaços criados pela Indra no Facebook e no Twiter (#IndraFutureMinds).

Final no Brasil

A fase final contará com duas das “equipas Internacionais” que irão competir presencialmente, nas equipas originais da universidade. Esta última fase, que terá lugar nos dias 25 e 26 de Abril, em São Paulo, no Brasil, vai contemplar, para além das respostas aos desafios, actividades lúdicas e questões relacionadas com o conhecimento sobre a Indra. Os estudantes das quatro equipas que se tenham classificado nesta fase recebem um tablet.

Para além da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, participam nesta terceira edição Indra Future Minds Competition as seguintes universidades: Mackenzie, FATEC e USP do Brasil; Escuela Colombiana de Ingeniería Julio Garavito e Universidad Nacional de Colombia, Universidad Nacional Andrés Bello, do Chile; Universidad Politécnica de Madrid e Universidad Politécnica de Catalunya, de Espanha; La Salle y Diliman, de Filipinas; Università degli Studi di Salermo, de Itália; Universidad Tecnológica do México; Pontificia Universidad Católica do Perú; Czech Technical University de Praga, na República Checa; e Yildiz Technical University, da Turquia.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário