TMN é a marca mais reconhecida pelos Portugueses

7128
0
Share:

A TMN acaba de ser distinguida como a “Marca que Marca”, tendo registado em 2012 o maior índice de notoriedade espontânea em Portugal, na categoria Operadoras de Comunicações Fixas, Móveis e Internet, no âmbito da 3ª edição do estudo nacional de notoriedade da QSP – Consultoria de Marketing. O maior operador móvel português entra assim diretamente para o 1º lugar do guia Marcas que Marcam, o qual será divulgado no próximo dia 6 de dezembro.

Baseado num processo qualitativo e quantitativo, o guia Marcas que Marcam começou numa primeira fase por selecionar um conjunto de 80 categorias entre um universo de 11.300 produtos/serviços que foram agregados em categorias mais abrangentes. Numa fase mais avançada, foi assegurado o tratamento estatístico do conjunto selecionado de categorias através de entrevistas presenciais, realizadas entre abril e maio de 2012, a pessoas com distribuição representativa por regiões, género e idade, em todo o território de Portugal Continental. Para cada categoria de produtos/serviços foi pedido aos inquiridos que indicassem as marcas que conheciam, tendo o fator da notoriedade espontânea determinado as marcas visadas no guia Marcas que Marcam. Os vencedores correspondem à marca mais citada em cada categoria de produtos/serviços.

A QSP atua na área de Consultoria Estratégica de Marketing através de estudos que garantam uma melhor performance das empresas, das suas marcas, produtos e serviços.

Este estudo vem assim confirmar a  afirmação da marca TMN como a “Marca que Marca” o desenvolvimento tecnológico, económico e social de Portugal. Contribuindo ao longo dos seus mais de 20 anos para alterar não só os hábitos de consumo, como a própria forma de comunicar e pensar dos portugueses, através da introdução de serviços relevantes e soluções tecnológicas de ponta, em muitos casos, pioneiras em todo o mundo: o pré-pago, o 3G, a banda larga móvel, a democratização dos smartphones e o upgrade cobertura e de redes para 4G em todo o país.

 


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário