35696 0

Startup portuguesa Agroop levanta capital na Seedrs pela terceira vez

A Agroop está de regresso à Seedrs pela terceira vez. Depois de, em 2015, se ter tornado na primeira empresa portuguesa a lançar uma campanha de equity crowdfunding, a Agroop volta a fazer história ao recorrer pela terceira vez à maior plataforma europeia. O objetivo da ronda de financiamento é captar, pelo menos, 200 mil euros.

Na campanha, que arranca hoje e que terá a duração de 60 dias, a Agroop pretende angariar 200 mil euros, em troca de 9% do seu capital, avaliando a empresa em pouco mais de 2 milhões de euros.

A campanha está ativa e disponível em https://www.seedrs.com/agroop2

Nas duas primeiras campanhas realizadas na Seedrs, a Agroop conseguiu um investimento total de aproximadamente 170 mil euros. Se na primeira ronda feita em 2015 tornou-se na primeira startup portuguesa a conseguir investimento na Seedrs, ao captar 75 mil euros, um ano depois voltaria a angariar mais 100 mil euros.

O financiamento conseguido nas duas campanhas iniciais permitiram a esta AgriTech criar a sua equipa e começar a desenvolver o seu produto. Já em comercialização e com clientes, esta terceira ronda de financiamento servirá para escalar, continuar a melhorar o produto e alavancar a sua comercialização.

A Agroop é uma multiplataforma tecnológica web-based (smartphone, tablet e pc) destinada ao sector agrícola, desenhada para permitir a agricultores e associações de produtores gerir de forma mais eficiente e colaborativa os seus negócios. Com uma visão renovada e disruptiva, a Agroop apoia estes agentes ao longo da sua atividade e dá-lhes a possibilidade de serem mais competitivos, ajudando os agricultores a perceber as vantagens e o impacto que a tecnologia tem na gestão das suas atividades.

“Decidimos voltar a recorrer, pela terceira vez, à Seedrs depois do sucesso atingido e pela excelente experiência que tivemos nas duas primeiras campanhas. O modelo de financiamento através do equity crowdfunding permite-nos não só chegar fácil e rapidamente a um vasto número de investidores, mas também promover o nosso produto junto de potenciais clientes e parceiros”, afirma Bruno Fonseca, CEO da Agroop.

Para Filipe Portela, diretor de desenvolvimento de negócios da Seedrs, “o facto de termos uma empresa portuguesa a recorrer, por diversas vezes, à Seedrs é sinal bem claro do interesse significativo pelo financiamento através de equity crowdfunding e da importância desta plataforma para o desenvolvimento e crescimento do ecossistema de startups”.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

Tecnologia portuguesa gera interesse na exploração espacial

A tecnologia com selo nacional parece não ter limites. A prová-lo está a mais recente inovação desenvolvida por Carlos Ribeiro – investigador do Instituto de Telecomunicações (IT). Trata-se

Microsoft anuncia programa para Ativar Startups Portuguesas

A Microsoft Portugal apresenta hoje o Ativar Portugal Startups, iniciativa que assinala o alargamento do programa Ativar Portugal, anunciado em maio de 2014. Esta nova fase tem como

IBM Watson preparado para a nova geração de programadores e startups

A IBM acaba de anunciar a expansão da maior e mais diversificada gama de APIs, tecnologias e ferramentas cognitivas para programadores que, com o suporte do IBM Watson,

Plataforma Henro@Nestlé acelera inovação

A plataforma de inovação Henri@Nestlé pretende aumentar a qualidade e rapidez de soluções inovadoras que respondam aos desafios sociais e de negócio dos dias de hoje. A Henri@Nestlé

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *