37927 0

Siemens premeia Jovens Empreendedoras no Apps for Good 2016

A Siemens premiou as melhores participações femininas no âmbito do movimento tecnológico educativo Apps for Good. O prémio Jovens Empreendedoras no Digital, patrocinado pela empresa alemã, foi para a proposta “The Dropper”, uma aplicação criada, entre outros, por Joana Cunha e Laura Carvalho, para resolver o problema da escassez de água, principalmente no verão e para a “Help People”, uma ferramenta gratuita da autoria, entre outros, de Micaela Franco, que reúne contactos de emergência e outros contactos úteis para efetuar tarefas simples do dia-a-dia como encomendar o pão, chamar um táxi ou pedir os medicamentos à farmácia local, destinada a pessoas que vivem em locais remotos e povoações isoladas.

A atribuição deste prémio é mais uma forma encontrada pela Siemens para estimular e ajudar a promover a engenharia no feminino, em particular a área das Tecnologias de Informação (TI). Em relação ao ano passado houve um aumento de 10% no número de raparigas a participarem, representando agora 40% do total de participantes. Segundo o CDI Portugal, que organiza a iniciativa, “cerca de 62% dos alunos envolvidos no Apps for Good referiram que o facto de terem participado no programa, os levou a considerar a hipótese de se especializarem numa área profissional de TI”.

“É importante chamar cada vez mais mulheres para a área da engenharia e das Tecnologias de Informação, que continua a ser predominantemente ocupada por homens. A atribuição do prémio Jovens Empreendedoras é uma forma de reconhecer e valorizar o talento feminino nestas áreas”, diz Joana Garoupa, diretora de comunicação da Siemens Portugal.

A final do Apps for Good 2016 teve lugar na Fundação Gulbenkian e colocou em competição 20 aplicações finalistas. No total, participaram nesta edição 66 escolas e 1166 alunos dos ensinos básico e secundário, que conceberem aplicações para telemóveis, ou outros suportes tecnológicos móveis, com fins sociais.

O vencedor do prémio geral foi a solução FQ9, do Agrupamento de Escolas Eduardo Gageiro, que também recebeu um prémio especial da Siemens. Esta plataforma auxilia os alunos do 9º ano a estudar Físico-Química. Ou seja, estimula o interesse e fomenta a motivação dos alunos para aprender os conteúdos desta disciplina.

Apps for Good é uma iniciativa que chega aos jovens através de parcerias com organizações de educação formal ou não formal – escolas, colégios, centros da juventude, clubes de informática, entre outros. Professores e alunos – entre os 10 e os 18 anos – trabalham em equipa para darem resposta a questões relevantes do seu dia-a-dia através da criação de Apps para smartphones ou tablets. Através do Apps For Good têm acesso a conteúdos digitais e podem contactar com especialistas de todo o mundo. A Siemens Portugal é parceira do Apps For Good desde a primeira edição, lançada em 2015.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

Emprego em Centros de Contacto em Portugal Cresce Acima da Média Europeia

Em 2014, existiam mais de 35.500 centros de contacto, com uma média de 81 postos de trabalho, empregando um total de 3,8 milhões de pessoas em 30 países

Portugália Airlines implementa software da Quidgest

A Portugália Airlines é o mais recente cliente da Quidgest na área de Gestão da Formação em Manutenção de Aeronaves. O software da Quidgest apresenta como principais funcionalidades

Razer anuncia aquisição da THX

A Razer confirmou hoje a aquisição da maior parte dos ativos da THX Ltd. e manteve os gestores e funcionários da empresa. Os detalhes financeiros da transação, fechada

Primeiro Estudo Scaleups Tecnológicas – Ecossistema português de Startups com crescimento acelerado e 40 Scaleups identificadas

O Startup Europe Partnership (SEP), em conjunto com o CrESIT, publica hoje o novo Estudo dedicado ao ecossistema português de scaleups tecnológicas (startups que já angariaram financiamento superior

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *