83808 0

Siemens junta-se a consórcio inovador para a mobilidade sustentável

A Siemens juntou-se ao consórcio liderado pelo Município de Braga que pretende revolucionar a mobilidade urbana. O projeto BSmartMob prevê a implementação de um sistema de gestão de tráfego inovador, troços de piso inteligente, produção de energia pelo pavimento, entre outras soluções que permitem uma transformação profunda de como os cidadãos se deslocam nas cidades.

Este projeto enquadra-se na visão da Siemens de mobilidade integrada e transporte intermodal, alavancada pela digitalização, uma vez que ao implementar uma plataforma de gestão de mobilidade está a capacitar cidades como Braga de ferramentas de supervisão e controlo da sua infraestrutura para poderem tomar decisões em tempo real e planear a mobilidade em prol dos seus cidadãos.

Em particular no BSmartMob, a Siemens pretende implementar uma plataforma de gestão de tráfego, modernizar os semáforos e os sensores de tráfego, integrar soluções inovadoras de priorização de transporte público e bicicletas, implementar novos modelos de engenharia de tráfego inovadores.

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, sublinha: “são parcerias como estas que permitem modernizar as cidades e, em particular em Braga, acreditamos que podemos ser pioneiros com um projeto revolucionário em termos de mobilidade sustentável”.

Será ainda possível aumentar a segurança rodoviária, disponibilizar informação aos utilizadores e melhorar a oferta de transportes públicos e meios de transporte alternativo e amigos do ambiente, como por exemplo bicicletas.

O consórcio composto pelo Município de Braga, pelo Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, a Universidade do Minho, o Centro de Computação Gráfica e pelas empresas Siemens, NOS, Sernis e UOU, submeteu o projeto “BSmartMob”, à linha de apoio ‘Urban Innovative Actions’, com vista a um financiamento de 5 milhões de euros.

Em caso de aprovação da candidatura, a Siemens ficará ainda responsável pela recolha e tratamento de dados de tráfego para partilhar com outros parceiros e disponibilizar à população.

O resultado da candidatura será conhecido até final do presente ano, seguindo-se um período de um ano e meio para a realização de testes da tecnologia em laboratório e outro período posterior, entre 6 meses a um ano, para a efetiva implementação no terreno.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

Estudo confirma que os responsáveis de TI das empresas receiam perder os avanços na cloud

A Commvault releva os resultados de um estudo que realizou em colaboração com a CITO Research e que mostra que 81% dos responsáveis de TI (CEOs, CIOs e CTOs) estão

Opentour nas universidades à procura de jovens talentos para a Opensoft

A Opensoft crescer a sua equipa até aos 67 colaboradores, sendo uma das posições mais reforçadas a de engenheiro de software. Para ajudar na procura de talento, a

Schneider Electric lidera direção da Associação KNX

A Schneider Electric vai presidir nos próximos dois anos à Associação KNX, sendo representada no cargo por Fernando Ferreira, EcoBuildings Manager da empresa. A nova direção é ainda composta

Altitude Lança Americas Innovation Lab

A Altitude Software anuncia a abertura do Americas Innovation Lab, um novo centro de desenvolvimento de soluções localizado em São Paulo, Brasil. A iniciativa tem como principal objetivo aproveitar

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *