Siemens é a empregadora mais atractiva da Europa na área da Engenharia

9856
0
Share:

A Siemens acaba de ser classificada como o empregador mais atrativo da Europa na área da Engenharia pelo índice de atractividade de talentos “Europe’s Most Attractive Employers 2013”, realizado pela Universum e no âmbito do qual foram inquiridos mais de 100 mil estudantes de toda a Europa, das áreas da gestão e engenharia.

Um ambiente de trabalho inovador e progressivo, liderança forte, oportunidades de formação, presença internacional e segurança e estabilidade financeira foram alguns dos atributos que os estudantes envolvidos neste estudo consideraram mais atrativos e relevantes e que certamente contribuíram para catapultar a Siemens para a liderança do ranking, à frente do Grupo BMW e da IBM.

“O ranking mostra que os jovens europeus com mais formação querem trabalhar para grandes empresas internacionais, com marcas muito conhecidas”, disse João Araújo, gestor global de marketing da Universum, a empresa responsável pelo inquérito que esteve na origem do estudo e que trabalha a nível mundial com cerca de 1.200 empresas, incluindo muitas empresas da Fortune 500. A Universum colabora ainda com cerca de 500 universidades em todo o mundo para realizar pesquisas sobre as preferências de carreira e empregadores de talentos.

Décadas de aposta na formação

A escolha da Siemens enquanto a empresa mais atrativa para trabalhar por milhares de jovens a nível europeu é o reconhecimento do longo e intenso trabalho que a organização tem desenvolvido em várias geografias no âmbito da formação. Desde o programa Europeans@Siemens, no âmbito do qual durante o ano letivo 2013/2014, a Siemens AG vai receber em Berlim um total de 31 jovens vindos de 12 estados membros da União Europeia – incluindo Portugal – passando pela aposta na formação dual, seguindo o modelo alemão.

Neste âmbito, a Siemens está a formar cerca de 1.000 jovens em seis países europeus. Além da Áustria e da Suíça, existem programas no Reino Unido, Espanha, Portugal e Hungria.

Ensino Dual em Portugal há mais de duas décadas

A Siemens Portugal foi a primeira empresa a criar uma escola profissional com o ensino Dual alemão, há 20 anos, com a Câmara de Comércio Luso-alemã e o Estado português, que deu origem à ATEC, uma escola de formação que integra a Volkswagen, a Siemens e a Bosch. Esta escola tem em média cerca de 700 formandos por ano, e uma taxa de empregabilidade entre os 85 e os 100 por cento.

Por outro lado, a oferta de estágios na Siemens pretende dinamizar um ensino prático e profissional que proporcione uma experiência mais completa aos alunos e lhes abra efetivamente o leque de opções, criando oportunidades de emprego. A Siemens oferece oportunidades sobretudo nas áreas de Eletrónica, Automação, Mecatrónica, Gestão e Administração e, durante o ano fiscal que terminou em Setembro de 2013, a empresa recebeu 115 estagiários, dos quais cerca de metade participaram em estágios curriculares e os restantes em estágios profissionais.


Share:

Deixe o seu comentário