Schneider Electric é a 9.ª empresa mais sustentável do Mundo

9064
0
Share:

A Schneider Electric é a 9.ª empresa mais sustentável do mundo, de acordo com o 2015 Global 100 Most Sustainable Corporations in the World (“Global 100”) Index, da Corporate Knights – consultora especializada em investimentos e media, com sede em Toronto.

As empresas presentes no ranking do index Global 100 são top performers em sustentabilidade nos seus setores de atuação, elegidas a partir de um universo de 4 609 empresas com capital superior a 2 mil milhões de dólares. As empresas no Global 100 são também eleitas tendo em atenção doze indicadores de sustentabilidade quantitativos, incluindo a receita gerada por unidade de energia consumida e taxa de acidentes.

“O Global 100 representa os pioneiros corporativos que estão a forjar novas formas de fazer mais com menos,” declara Toby Heaps, CEO of Corporate Knights.

“A Schneider Electric encontra-se no top 10 pelo segundo ano consecutivo o que é um forte reconhecimento do nosso compromisso para com a sustentabilidade. Procuramos, diariamente, provar que os interesses económicos, sociais e ambientais são convergentes e que é necessário medir a performance para impactar de forma positiva e a longo prazo a sustentabilidade. É por isso que na Schneider Electric definimos objetivos específicos e analisamos os nossos resultados a cada trimestre, através do barómetro Planet & Society”, avança Jean-Pascal Tricoire, Chairman and CEO of Schneider Electric.

O barómetro Planet & Society foi criado há 10 anos, em 2005, para medir a performance de sustentabilidade da Schneider Electric em períodos de três anos e trimestrais de acordo com indicadores de performance. A cada programa o Grupo define um novo barómetro Planet & Society, sempre orientado numa escala de 10 pontos.

O resultado final do barómetro Planet & Society para o programa do Grupo para 2012-2014 será publicado a 19 de Fevereiro de 2015. Porém, o barómetro já superou o objetivo de 8/10 estipulado para um período de três anos e atingiu uma pontuação de 9.20 (de um máximo de 10) em Q3 2014.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário