Schneider Electric distinguida pelo Carbon Disclosure Project

10032
0
Share:

A Schneider Electric obteve, mais uma vez, o reconhecimento pelas boas práticas que desenvolve na sua atividade. O reconhecimento foi feito pelo Carbon Disclosure Project (CDP) que contemplou a empresa na sua listagem de organizações que emitem menor quantidade de CO2.

Este é já o segundo ano em que a Schneider Electric é contemplada nos índices do CDP pelas suas boas práticas no âmbito ambiental.

O fornecimento de incentivos para a gestão de questões relacionadas com a alteração climática foi um dos principais motivos que conduziram à presença da Schneider Electric neste índice. Desde 2010 que os gestores da cadeia de abastecimento global da empresa, que dirigem todas as fábricas e centros de logística a nível mundial, disponibilizam um incentivo baseado na redução de emissões diretas de gases de efeito estufa e emissões relacionadas com o consumo de energia. O atual objetivo da empresa é seguir um programa de redução ao equivalente anual de 30 000 toneladas de CO2. O caminho que a empresa tem vindo a percorrer no âmbito da eficiência energética ao longo dos últimos anos teve também uma importância significativa para a nomeação da empresa.

Esta apreciação às boas práticas das empresas é feita com base na avaliação do desempenho e desenvolvimento de ações que sejam consideradas um contributo para a adaptação da atividade empresarial às atuais alterações climáticas. Às ações consideradas fundamentais para o combate a estas alterações climáticas são atribuídas um maior número de pontos.

A pontuação da performance de carbono é atribuída com uma pontuação categorizada por classes. Para serem reconhecidas no Carbon Disclosure Project, as empresas necessitam de obter uma classificação na classe A. Para além da classe A/A, existem ainda as classes B (>60%), C (>40%), D (> 20%), E (> 0%). 

A obtenção de uma categoria “A” significa que, para além de atingir uma pontuação superior a 85, a empresa cumpriu os critérios adicionais para a entrada no Índice de Liderança de Desempenho de Carbono

Todos os anos, o Carbon Disclosure Project analisa as maiores capitalizações do mercado de acordo com as ações levadas a cabo para reduzir as emissões e mitigar os riscos das alterações climáticas. As empresas são avaliadas mediante a divulgação do seu relatório (Carbon Disclosure Leadership Index – CDLI) e mediante o desempenho dos seus planos de ação (plans (Carbon Performance Leadership Index – CPLI)) relativamente às alterações climáticas.

O CDP é apoiado por mais de 655 investidores institucionais, conhecidos como “ investidores signatários”. No total, estes investidores são detentores de mais de 78 trilhões de dólares em ativos sobre gestão, detendo desta forma a maioria das empresas cotadas em bolsa e com o maior número de vendas em todo o mundo. Este ano, cerca de 4,000 empresas responderam ao questionário CDP.

Entre estas empresas, a Schneider Electric foi seleccionada como uma das 33 empresas do CDLI, índex de liderança em desempenho de carbono, premiando o seu desempenho no que diz respeito a ações e compromisso contra as alterações climáticas. Este reconhecimento torna-se ainda mais importante, uma vez que a pontuação mínima para este índice aumentou 20% comparativamente ao ano passado (85/100 vs 70/100 em 2011). Entre 2009 e 2011, o Grupo conseguiu poupar quase 162,000 toneladas de CO2, ultrapassando o seu objectivo inicial de 90,000 toneladas.

“É com grande satisfação e orgulho que vemos a Schneider Electric contemplada nestes projetos, que avaliam e motivam as empresas a terem em conta melhores práticas a nível ambiental. Na Schneider Electric trabalhamos diariamente no sentido de adaptar a nossa atividade às atuais questões ambientais”, afirma David Claudino, Country President da Schneider Electric Portugal.

Para além da Schneider Electric, contemplada no setor industrial, estão ainda reconhecidas no projeto a BMW, Nestlé, Unilever, Bayer, entre outras.

 


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário