Schneider Electric assina acordo com a Congregação Salesiana para a formação de jovens na área da energia

17336
0
Share:

A Schneider Electric e a sua Fundação assinaram uma parceria com o Conselho Geral da Congregação Salesiana. Representando um investimento de 2 milhões de euros, esta iniciativa irá financiar, em primeiro lugar, cinco projetos de energias renováveis e de desenvolvimento sustentável selecionados através de propostas feitas por várias escolas salesianas técnicas e profissionais em todo o mundo.

Um acordo de 2 milhões de euros para desenvolver o acesso a energia e formação

Iniciado em janeiro de 2016, durante um encontro entre líderes da Schneider Electric e Dom Angel Fernandez Artime, o décimo sucessor de Dom Bosco e o atual Reitor-Mor dos Salesianos de Dom Bosco, o acordo foi assinado na Igreja do Sagrado Coração em Roma. A cooperação entre os Salesianos e a Schneider Electric começou há cerca de 15 anos, com base na cooperação precedente entre o Grupo e Dom Bosco na área da formação.

Dom Luigi Enrico Peretti, Diretor-Geral da CNOS-FAP, afirmou: “A nossa colaboração com a Schneider Electric é muito forte porque se baseia nos mesmos princípios e na mesma visão da humanidade. Partilhamos uma visão de desenvolvimento que promove melhorias na vida pessoal e social dos jovens antes de se centrar em tecnologia e estruturas. Isso reflete o espírito de Dom Bosco, o pai de uma forma de espiritualidade enraizada na educação e no trabalho, ao mesmo tempo que possibilita o desenvolvimento sustentável humano e social.”

Formar técnicos e empresários nos campos elétrico e energético é uma das principais prioridades para o desenvolvimento sustentável em várias regiões emergentes,” disse Gilles Vermot Desroches, Sustainability SVP da Schneider Electric. “A Schneider Electric orgulha-se por trabalhar em conjunto com os Salesianos para o desenvolvimento de habilidades e acesso ao emprego através deste programa de treino para formadores locais e estudantes carenciados. Esta nova parceria será fundamental para nos ajudar a atingir o nosso objetivo de formar 1 milhão de pessoas até 2025.”

Cinco projetos para ajudar pessoas carenciadas

Como primeiro passo, foram identificados cinco projetos na Índia, na República Democrática do Congo, em Moçambique, no Haiti e no Sul de Itália. O objetivo é ajudar a proporcionar oportunidades a jovens desfavorecidos e promover um modo de vida sustentável:

  • Em Goma, na República Democrática do Congo, o projeto do Centro de Formação Profissional Ngagi proporcionará formação teórica e prática aos estudantes de famílias carenciadas. Além disso, serão instalados painéis solares no centro de formação para gerar eletricidade e melhorar as condições de trabalho.
  • Em Pinguli, Kudal, na Índia, as ferramentas elétricas de laboratório serão atualizadas no centro vocacional local.
  • No Haiti, será dada formação a professores, adquirido novo equipamento de laboratório e equipamento para os estudantes, e será criado um novo sistema de produção de energia.
  •  O mesmo se aplica a Maputo, em Moçambique, onde o programa de formação de alunos e professores será atualizado no domínio da energia.

Por fim, na Sicília, serão criadas aulas de inovação 4.0 em eletricidade, eletrónica e energias renováveis.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário