SAP atinge previsão de 2016 e aumenta metas para 2020

44704
0
Share:

A SAP SE anunciou os resultados financeiros do quarto trimestre de 2016 e do ano completo, que terminou em 31 de dezembro de 2016.

Destaques Financeiros

Final de 2016

Para a totalidade do ano de 2016, a receita em cloud e software cresceu 7% (IFRS) ou 8% (não-IFRS a taxas constantes), acima do ponto médio previsto para o ano de 2016, aumentado em outubro (crescimento de 6.5% para 8.5% não-IFRS a taxas constantes). As subscrições de cloud e as receitas de suporte foram de 2,99 mil milhões de euros (IFRS) ou 3,01 mil milhões de euros (não-IFRS a taxas constantes), alcançando a perspetiva para o final do ano inteiro indicada em outubro (3 a 3,05 mil milhões de euros não-IFRS a taxas constantes). Os novos contratos em cloud, o indicador chave para medir o sucesso de vendas da SAP em cloud, aumentou 31% para €1,15 mil milhões. As subscrições de cloud e o backlog de suporte aumentaram 47% alcançando 5,4 mil milhões de euros no final do ano. Nos novos contratos em cloud e o cloud backlog são os principais indicadores de um contínuo e forte crescimento ao nível de cloud.

O lucro operacional em 2016 foi de €5,12 mil milhões (IFRS) ou €6,60 mil milhões (não-IFRS a taxas constantes), alcançando o valor total previsto em outubro (€6,5 a €6,7 mil milhões, não-IFRS a taxas constantes). Os ganhos por ação aumentaram 18% para €3.03 (IFRS) e 3% para €3.89 (não-IFRS).

A rápida expansão do negócio cloud da SAP, em conjunto com um sólido crescimento das receitas de suporte continuaram a impulsionar a quota de receitas mais previsíveis. O total de subscrições de cloud e as receitas de suporte, assim como as receitas de suporte de software ultrapassou 61% da receita total para o ano de 2016, com um aumento de 2 pontos percentuais.

Para os 12 meses terminados em 31 de dezembro, o cash flow operacional foi de 4,63 mil milhões de euros (2015: 3,64 mil milhões de euros), o que representou um aumento de 27% ano-após-ano.

Quarto trimestre de 2016

No quarto trimestre, as receitas em cloud e software cresceram 7% (IFRS) em relação ao mesmo período do ano anterior, ou 6% (não-IFRS a taxas constantes). A SAP continua a superar o seu principal concorrente no crescimento das receitas em cloud e software. As subscrições de cloud e as receitas de suporte cresceram 31% ano a ano para 827 milhões de euros (IFRS) ou 29% (não-IFRS a taxas constantes). Os novos contratos em cloud cresceram 40% no quarto trimestre e alcançaram 483 milhões de euros.

O lucro operacional no quarto trimestre subiu 14% ano-após-ano para 1,94 mil milhões de euros (IFRS) ou 2% (não-IFRS a taxas constantes). Os ganhos por ação cresceram 18% ano-após-ano para 1.26 euros (IFRS) e 9% para 1.52 euros (não-IFRS).


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário