Sage inaugura base europeia em Dublin para fortalecer estratégia europeia e cria 300 novos postos de Trabalho na Irlanda

10032
0
Share:

A Sage acaba de inaugurar uma nova base europeia em Dublin para fortalecer a estratégia europeia. Este centro, que vai criar 300 novos postos de trabalho, reflete o compromisso da empresa em servir e fornecer soluções às pequenas e médias empresas e clientes na região.

A criação da base melhora a experiência geral dos clientes e parceiros, tomando parte na posição de vendas de potenciais clientes na Europa. A construção destes centros a nível global é parte da estratégia de estruturação de relações mais profundas e duradouras com os clientes. Atualmente, a Sage tem cerca de 1,8 milhões de clientes na Europa.

A nova base representa a criação de 300 novos postos de trabalho, criando oportunidades de carreira nas áreas de marketing, vendas e serviços. A Sage já tem um escritório em Dublin que emprega atualmente 250 colaboradores. Uma vez que esta é uma cidade que alberga as sedes de algumas das maiores empresas de tecnologia a nível mundial, a Sage irá beneficiar de um leque de talentos no âmbito da tecnologia. Este é um projeto apoiado pelo departamento de Emprego, Empreendedorismo e Inovação da Autoridade para o Desenvolvimento Industrial na Irlanda.

“A Irlanda é central na visão estratégia europeia da Sage e este centro espelha o nosso compromisso em servir e fornecer soluções às pequenas e médias empresas e clientes na região. A Sage é uma empresa global que está a crescer e queremos que os melhores talentos de Dublin se juntem a nós nesta missão”, refere Stephen Kelly, CEO da Sage.

Brendan Flattery, Presidente da Sage Europe, comenta: “estes centros permitem que as equipas da Sage colaborem entre elas para servir os nossos clientes de forma rápida e eficaz. Estamos a recriar toda a experiência Sage ao fornecer apoio nas necessidades dos nossos clientes em cada passo do caminho.”

“O anúncio da criação de 300 empregos por parte da Sage com a abertura do novo centro na Europa irá traduzir-se numa enorme contribuição para a missão nacional de assegurar e consolidar a recuperação. Não são apenas 300 empregos para a área local, este novo centro reforça a posição de Dublin como uma das maiores bases tecnológicas do mundo”, enaltece o primeiro-ministro da Irlanda, Enda Kenny.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário