S21sec seleccionada pela União Europeia para o desenvolvimento de cibersegurança

10120
0
Share:

A S21sec acaba de anunciar que vai participar ativamente no desenvolvimento das futuras diretrizes de segurança da informação na Europa, enquanto integrante do grupo que irá trabalhar com a Comissão Europeia de forma a melhorar a política de cibersegurança no espaço europeu.

A Comissão Europeia anunciou a celebração da parceria público-privada com a Organização Europeia de Cibersegurança, uma entidade que agrupa as empresas de cibersegurança e da qual a S21sec é membro fundador.

Estudos levados a cabo pela Comissão Europeia revelam que cerca de 80% das empresas europeias registaram pelo menos um acidente em termos de cibersegurança no último ano, tendo o número de ocorrência aumentado cerca de 38% em 2015. “Estas situações produzem dano nas empresas, independentemente do seu tamanho ou da sua actividade e ameaça severamente a confiança na economia digital. Com a nossa participação neste projecto esperamos contribuir decisivamente para a construção de um mercado europeu de cibersegurança sólido, harmonizado e competitivo de modo a poder servir todos os sectores” assinala Xavier Mitxelena, CEO da S21sec.

Para fazer face a esta situação, a Comissão Europeia pretende reforçar a cooperação a nível transnacional e entre todos os players e sectores, de modo a assegurar a prevenção dos riscos em matéria de cibersegurança tanto a nível do cidadão, das empresas e das administrações públicas. Com esse objectivo desenvolveu uma nova iniciativa na qual serão investidos cerca de 450 milhões de euros através do programa Horizonte 2020. Os investimentos, incluindo a participação do setor privado, deverão ascender a 1 800 milhões de euros até 2020.

Andrus Ansip, Vice-presidente da Comissão Europeia e Comissário europeu Mercado Único Digital afirmou: “Sem confiança e segurança, o mercado único digital não pode existir. A Europa está disposta a enfrentar as ameaças à sua cibersegurança que cada dia são mais sofisticadas e que não conhecem fronteiras. A proposta que apresentamos agrega medidas concretas para reforçar a resiliência da Europa face a estes ataques e garantir a capacidade necessária para a construção e expansão da nossa economia digital”.

O plano de ação anunciado integra o programa Digital Single Market iniciado em 2015 pela UE e da Estratégia Europeia de Cibersegurança publicada em 2013. Neste projecto participarão de igual forma entidades públicas nacionais, regionais e locais, centros de investigação e universidades dos diferentes países, bem como dos países associados ao programa Horizonte 2020.

Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário