Ricoh – Serviços financeiros obtêm o maior benefício de negócio com Maturidade Digital

7656
0
Share:

Um estudo conduzido pela Coleman Parkes e patrocinado pela Ricoh Europe aponta para a maior probabilidade das pequenas, médias e grandes empresas de serviços financeiros em reconhecerem, nos vários sectores, a importância de alcançarem a Maturidade Digital, relativamente ao sucesso financeiro da sua empresa.

Esta conclusão nasce da observação de como as pequenas e grandes empresas estão a trabalhar para conseguir discernir um negócio de futuro totalmente digitalizado. A indústria dos serviços financeiros vê, claramente, o alcançar da Maturidade Digital como um acontecimento lucrativo, com 73% dos inquiridos a antecipar um efeito positivo no crescimento orgânico do negócio. Mais, 69% afirma que os tornará mais atrativos para os investidores ou potenciais compradores, deixando a sugestão de que a Maturidade Digital poderá ser um factor decisivo nas aquisições e fusões.

Olhando com maior detalhe para o valor que a indústria atribui à Maturidade Digital, são as pequenas empresas que mostram mais confiança. O estudo revela que as pequenas empresas de serviços financeiros compreendem as vantagens generalizadas que a Maturidade Digital pode oferecer:

  • 79% referem que a sua capacidade para optimizar processos rapidamente garante-lhes uma clara vantagem aquando da implementação da Maturidade Digital;
  • 70% acreditam serem capazes de entender, implementar e retirar benefícios da nova tecnologia de forma mais rápida que os concorrentes das grandes empresas;
  • 63% esperam alcançar mais rapidamente a Maturidade Digital que as grandes empresas;

A confiança sentida pelas pequenas empresas de serviços financeiros existe, provavelmente, devido à sua maior agilidade, bem como a sua capacidade para adotar novos métodos de trabalho de forma mais rápida que organizações empresariais. Porém, 67% afirma necessitar de ajuda externa – seja com todos os projectos, seja em conjunção com a sua própria equipa interna – para alcançar a Maturidade Digital optimizada.

Excepção feita ao retalho, os serviços financeiros estão a tornar-se os mais direccionados para o digital, relativamente à resposta dada da procura dos clientes para um acesso mais facilitado a transacções online e via móvel. A necessidade de alcançar a Maturidade Digital é reforçada ainda mais para o sector, pois a Geração Y (todos os que nasceram entre 1980 e 2000), a mais dotada digitalmente, e as suas famílias serão os principais compradores dos serviços financeiros nos próximos 20 anos e seguintes.

Carsten Bruhn, Executive Vice President, Ricoh Europe, refere que “As mudanças regulatórias, bem como os novos fornecedores a criar caminhos internos para a indústria dos serviços financeiros têm colocado pressão nas organizações financeiras mais tradicionais, no sentido de alterarem a forma como fazem negócio. As empresas que são “fluentes” na comunicação digital e nas analíticas estão, constantemente, no seu encalço. As boas notícias, no entanto, são o sucesso que a mudança no sentido da digitalização do fluxo de informação representa. Isto significa que a maioria das empresas de serviços financeiros estão no caminho certo para digitalizar outros aspectos do seu negócio, bem como a jornada do serviço ao cliente. Contudo, demasiadas empresas acreditam ainda que têm tempo para se actualizarem relativamente ao digital – poderão ter uma surpresa bastante desagradável. A grande questão, no fundo, é: as empresas que não adoptem totalmente o digital, poderão sobreviver?”

Para mais informação sobre os impactos que a mudança tecnológica traz, visite

http://thoughtleadership.ricoh-europe.com/pt/


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário