Reino Unido, Alemanha e Espanha são os principais mercados de exportação para os produtos Portugueses

15400
0
Share:

Atualmente, o comércio transfronteiriço é uma parte integrante do mundo globalizado e um campo de rápido crescimento. O comércio transfronteiriço oferece uma variedade de oportunidades para que os comerciantes possam impactar clientes em todo o mundo. O PayPal, em parceria com a empresa de estudos de mercado Ipsos, estudou como os consumidores de todo o mundo compram online e além fronteiras. Para o estudo, foram inquiridos mais de 17.500 consumidores de 22 países.

Reino Unido, Alemanha e Espanha são os principais corredores transfronteiriços para a exportação dos produtos portugueses. De acordo com os dados publicados pela consultora independente Ipsos, o mercado online na Alemanha crescerá 41%, entre 2013 e 2016. No caso do Reino Unido o crescimento previsto é de 32% e a Espanha é o país no qual se prevê um maior aumento no e-commerce, com quase 43%.

De facto, as percentagens de compras no estrangeiro daqueles países são muito elevadas. No Reino Unido, 42% dos compradores online já fizeram compras transfronteiriças nos últimos 12 meses, juntamente com 40% dos compradores online alemães e 63% dos espanhóis. Estes números são particularmente interessantes para que as empresas portuguesas possam expandir os seus negócios a nível internacional.

“Para as empresas portuguesas é essencial conhecer os corredores comerciais internacionais que impulsionem as suas exportações. Reino Unido, Alemanha e Espanha são os países que compram mais produtos online portugueses”, explica Estanis Martín de Nicolás, diretor geral do PayPal Espanha e Portugal. “Se queremos triunfar nesses mercados precisaremos de ter todas as informações disponíveis sobre os seus hábitos de consumo: porque é que compram fora, quais os produtos mais interessantes, quais são as preocupações sobre o processo de compra, que sistemas de pagamentos utilizam, etc. Com base nessas premissas, estaremos prontos a adoptar a estratégia de negócio com as particularidades de cada país”.

payplay02

Entre os parâmetros analisados pela Ipsos, foram identificados quais os fatores que estão a impulsionar o comércio online. No Reino Unido, 45% dos compradores transfronteiriços1 afirmam que os baixos preços no online são a principal razão para efetuarem compras. Enquanto que, na Alemanha e Espanha, 46% dos compradores transfronteiriços dão mais valor à poupança de tempo nas compras online, conveniência e conforto.

54% de todos os compradores transfronteiriços do Reino Unido e Alemanha concordam que os custos de envio dos produtos é uma barreira para as compras efetuadas num mercado estrangeiro. No entanto, em Espanha, os compradores estão preocupadas com a rapidez da entrega dos produtos (41% dos compradores transfronteiriços espanhóis afirmam que este aspecto é uma para compras em outros mercados).

Além disso, o principal factor que faria os consumidores em Espanha (escolhido por 52% das pessoas que fazem compras online) e Alemanha (escolhido por 43% compradores online) a serem mais predispostos nas compras transfronteiriças é ter uma forma segura de pagar, enquanto que o factor mais popular no Reino Unido é o envio gratuito (41% dos compradores online dizem que isso iria fazê-los mais propensos a fazer compras transfronteiriças).

No que diz respeito aos métodos de pagamentos mais utilizados, o PayPal merece destaque. Em Espanha, 86% dos inquiridos afirma que usa o PayPal como método de pagamento para as compras transfronteiriças. No caso da Alemanha e Reino Unido, 74% dos compradores transfronteiriços afirmam que o seu método de pagamento preferencial é de igual modo o PayPal, para as transações online a partir de sites de outros países.

“Estos dados confirmam que as empresas que planeiam atrair consumidores internacionais devem contar com um método de pagamentos seguro, cómodo e fiável como o PayPal”, concluí Martín de Nicolás.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário