Connect with us

Opinião

Recrutamento e automatização: Soluções para o futuro

João Batista

Publicado a

Qual é o futuro do recrutamento? Alguns dirão que são os avanços tecnológicos dos ATS’s (applicant tracking systems), outros irão mencionar a introdução de algoritmos e bots no processo de selecção e a grande maioria apontará para a gamification das entrevistas. Todas essas opções estão profundamente erradas.

Antes de aprofundar o raciocínio é necessário clarificar dois pontos fundamentais: melhorias processuais de curto prazo não definem o futuro de uma indústria; o recrutamento é um processo humano e individualizado.

A esta altura, os executivos de topo das mais prestigiadas empresas saltam da cadeira e protestam contra esta visão pouco moderna, não escalável e nada sexy. Não há nada mais sexy do que anunciar numa palestra, entre pares, que a nossa empresa está a desenvolver um processo de gamification. É a mesma sensação que temos ao ver a nossa marca anunciada num enorme outdoor junto à estrada: excelente para o ego, péssimo a nível de eficácia.

E há algumas lições que os Recursos Humanos deviam aprender com o Marketing para evitarem cometer os mesmos erros.

Por esta altura, já não é segredo que o Marketing e a Publicidade falharam em grande. Desde sempre que os profissionais destas áreas procuraram as melhores estratégias para massificar as abordagens a potenciais clientes e levar mais longe as mensagens das marcas que representam. Paradoxalmente, a mesma tecnologia que foi permitido uma intrusão cada vez maior do marketing nas nossas vidas diárias, foi a mesma que permitiu ao consumidor criar as suas barreiras e dizer «não quero ver mais publicidade». Foi a ganância e o pensamento economicista, querer chegar mais longe com menos recursos, que levou o marketing longe demais, até ficar sem pé num oceano demasiado profundo.

Para os anúncios e pop-ups na internet, inventou-se o Adblocker. Para a publicidade absurdamente longa e irrelevante da televisão, inventou-se o TiVo, o VoD e o streaming. Para as publireportagens abusivas, surgiram os blogs que oferecem conteúdo produzido e validado por pares sem qualquer pretensão de parecer isento.

Esta é a resposta natural para combater os conteúdos intrusivos que as marcas querem veicular de forma massiva e indiferenciada. A era do broadcast já terminou há muito tempo e quem não perceber esta mudança de paradigma está destinado a falhar miseravelmente. E não se iludam, não deixa de ser broadcast só porque está nas redes sociais.

Vejo com alguma preocupação que o Recrutamento queira percorrer o mesmo caminho em vez de aprender com os erros alheios. A tecnologia é óptima e deve ser desenvolvida, desde que tenha um propósito. Massificar não é a resposta para as dificuldades do sector, porque do outro lado estão pessoas que se querem sentir exclusivas, únicas, especiais. Isso consegue-se através das customização e dificilmente haverá alguma vez neste mundo uma tecnologia que faça isso melhor do que as pessoas.

Cuidado com a automatização no recrutamento. Cuidado com a gamification, com os bots, com entrevistas em vídeo automatizadas. Os seus candidatos querem sentir que se preocupa o suficiente com eles para colocar uma pessoa real a conduzir o seu processo, por muito ineficiente, dispendioso e nada sexy que isso seja. Interacção pessoal é sempre o melhor.

Escritor, empreendedor e consultor especializado em Marketing para redes sociais. Sou fundador da editora Livros de Ontem, autor do primeiro livro português sobre Street Food "Street Food & Food Trucks - o guia do investidor" e Captain in Charge da Get The Job, a primeira empresa de Marketing de Recrutamento de Portugal.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Publicidade

Últimas Notícias

Notícias1 semana atrás

Startup cria solução de aluguer de material de campismo exclusiva para o Vodafone Paredes de Coura

O Vodafone Paredes de Coura recebe cerca de 16 mil campistas, que se instalam durante vários dias nas margens do...

Notícias2 semanas atrás

OutSystems: Boston e Amesterdão recebem as próximas edições das conferências NextStep 2018

A OutSystems anuncia os keynote speakers para as conferências NextStep 2018. Este ano, as conferências anuais da tecnológica portuguesa centradas no...

Passaporte2 semanas atrás

Rita Carmo Ferreira nova Country Manager da Stago Portugal

Rita Carmo Ferreira é a nova Country Manager da Stago Portugal, companhia líder em soluções de diagnóstico na área da...

Notícias2 semanas atrás

Syone é reconhecida como ‘Newcomer Partner of the Year’ no evento anual Microsoft Inspire

Alguns meses depois do seu reconhecimento como Microsoft Gold Partner, a Syone – vê reconhecida a sua aposta em soluções...

Notícias3 semanas atrás

Serviço de Polícia Metropolitana do Reino Unido seleciona a Northgate Public Services como parceiro para transformação digital MiPS

A NEC Corporation e a Northgate Public Services, uma subsidiária integralmente detida pela NEC, anunciaram que a NPS irá fornecer...

Notícias3 semanas atrás

Fingrid Datahub Oy escolhe CGI para desenvolver e executar core datahub para troca de informações de eletricidade

A CGI foi escolhida para projetar, construir e suportar um sistema de próxima geração de troca de informações de eletricidade...

Notícias3 semanas atrás

INSIGHTS 2018 traz a Lisboa especialistas e exemplos do que melhor se faz no mundo em Data Science e Inteligência Artificial

A Data Science Portuguese Association (DSPA) vai organizar, nos dias 6 e 7 de setembro, a conferência internacional INSIGHTS 2018....

Notícias3 semanas atrás

Vodafone Portugal apresenta resultados do primeiro trimestre

De abril a junho, primeiro trimestre do ano fiscal 2018-2019, a Vodafone Portugal prossegue a trajetória de crescimento das Receitas...