Receitas do Grupo Exclusive crescem 300 milhões de euros em 2014

9064
0
Share:

O Exclusive Group ultrapassou as expectativas ao apresentar receitas de 627 milhões de euros em 2014. Os serviços de valor acrescentado da empresa expandiram não só a sua presença em mercados em que já atuava, como também em novos mercados, tendo o Grupo também desenvolvido novas capacidades de serviço. O Exclusive Group viu assim as suas receitas ano-a-ano praticamente duplicar fazendo com que se aproxime cada vez mais da meta estabelecida para 2017, a qual se cifra em mil milhões de euros. O crescimento orgânico conseguido tanto com os fabricantes existentes como emergentes continuou a ser forte, tendo chegado aos 36 por cento.

“Tratam-se de resultados verdadeiramente espantosos, e agora vamos continuar focados em fazer com que 2015 seja outro ano record, com um crescimento orgânico ainda maior e um melhor suporte a nível de capacidades de financiamento, leasing e outros serviços globais”, disse Olivier Breittmayer, CEO do Exclusive Group. “A nossa equipa é de classe mundial e é bastante exigente com ela própria, assim como os nossos parceiros e os 8 mil revendedores com quem trabalhamos. Antecipamos crescer ainda mais em 2015 e ter uma boa aceitação de novos serviços em todo o Mundo.”

O Exclusive Group fez incursões significativas em novos mercados em 2014 com a compra dos distribuidores de valor acrescentado Bilişimcim, na Turquia (Janeiro), e da WhiteGold, na Austrália/Nova Zelândia (Agosto), e expandiu as operações que tinha em Itália com a aquisição da Sidin (Outubro). Fevereiro marcou o início das operações da Exclusive Networks na Dinamarca.

A aquisição da ITEC Intelligent Services, em Dezembro, melhorou ainda mais a capacidade do Grupo em fornecer serviços globais, fazendo com que o seu alcance chegue agora a mais de 90 países, e trouxe uma presença direta nos Estados Unidos e na Ásia. A aquisição mais recente do Grupo, a Fibail System, e subsequente lançamento da Exclusive Capital, uma nova divisão de financiamento e leasing de TI, não está incluída neste período de reporting, mas terá um grande impacto no futuro crescimento das receitas de serviço do Grupo.

Entre os outros destaques da performance financeira do Exclusive Group em 2014 está o primeiro ano de actividade da sua divisão de distribuição de valor-acrescentado Big Technology, que se dirige ao mercado de transformação de data centres. A BigTec Alemanha, Espanha e Benelux foram inauguradas nos últimos meses, juntamente com o Reino Unido e França, tendo registado receitas de cerca de 40 milhões de euros no ano passado. As receitas da marca de serviços profissionais 24/7, suporte em idioma local e formação do Exclusive Group, Passport, também teve uma boa performance, registando um crescimento de dois dígitos em 2014.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário