Protótipo permite detectar explosivos com elevada eficácia

9768
0
Share:

O consórcio Optix desenvolveu e testou com sucesso um protótipo portátil capaz de detetar quantidades extremamente pequenas de explosivos a uma distância de 20 metros, proporcionando à polícia e às forças de segurança um trunfo inestimável na luta contra atentados bombistas. Nenhuma outra organização ou empresa conseguiu, até à data, atingir resultados semelhantes, o que coloca a indústria europeia numa posição inédita de oferecer tecnologia ao mercado. O consórcio Optix recebeu 2.4 milhões de financiamento da Comissão Europeia e é liderado pela multinacional espanhola de consultoria e tecnologia, Indra.

“A deteção de vestígios de explosivos vai aumentar a segurança em todos os cenários. Não só a segurança será reforçada, como os inconvenientes para os cidadãos serão significativamente reduzidos através do uso de um sistema de deteção de explosivos sem perigos e não-invasivo” explica Alberto Calvo, Security Director na Indra.

O Funcionamento

O Sistema de Deteção Optix utiliza a mais avançada tecnologia ótica. Graças aos lasers que podem identificar, de forma precisa, a estrutura atómica e molecular dos explosivos, o dispositivo consegue identificar, rápida e remotamente, o objeto em questão, seja um carro, uma mala, ou qualquer recipiente opaco, e pegar em vestígios do resíduo. É virtualmente impossível pegar em explosivos e transportá-los sem deixar um rasto: os resíduos aderem à superfície dos objetos que os transportam, assim como às mãos de quem lhes toquem.

Para tornar o sistema portátil, este será integrado numa plataforma com rodas que possibilitará o transporte em qualquer carrinha de tamanho padrão para a área a ser patrulhada. A plataforma poderá mover-se ao longo de um parque de estacionamento ou rua, por exemplo, analisando superfícies onde os vestígios possam estar presentes, como uma roda ou a porta de um veículo. Paralelamente, um polícia poderá controlar a plataforma remotamente, a partir de um portátil de laboratório robustecido, no qual receberá de imediato os resultados obtidos através do sistema de deteção Optix.

Testes positivos e várias aplicações possíveis

O protótipo Optrix já foi testado com sucesso em laboratório e em ambientes externos, simulando situações do dia-a-dia, e em várias condições atmosféricas. Mais estudos estão a ser planeados para aumentar a sensibilidade, precisão e robustez do sistema antes de ser disponibilizado à polícia e às forças de segurança europeias. A comercialização do sistema terá a dupla vantagem de melhorar a segurança dos cidadãos e a competitividade da indústria europeia, tornando o continente menos dependente de tecnologia importada.

Além da sua aplicação no campo de deteção remota de explosivos, a tecnologia laser desenvolvida pelo consórcio Optix revela capacidades interessantes noutros domínios, em especial no campo das investigações forenses.

Para garantir o sucesso do programa, tem sido feito um esforço para envolver ativamente os utilizadores finais e os corpos de segurança especializados na deteção e neutralização de explosivos. Nesse sentido, foram organizadas sessões com especialistas da Guardia Civil (Polícia Nacional Espanhpla), de Mossos D ‘Esquadra (Polícia Catalã), Ertzaintza (Polícia Basca), bem com as forças policiais da Roménia, Polónia e Itália para demonstrar, em primeira mão, a tecnologia e suas possibilidades.

Optix é um dos vários projetos de segurança que recebem apoio da União Europeia através programas de P & D.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário