Prológica e CPC IS decidem fusão das suas operações nacionais

12232
0
Share:

A Prológica e a CPC IS anunciaram a sua decisão de efetuar um processo de fusão das suas operações nacionais. A estrutura da nova organização, em definição pelas Administrações das duas empresas, tem a sua apresentação formal prevista para o mês de Julho. A operação resultante deste processo terá uma capacidade de execução reforçada e irá beneficiar da complementaridade da oferta de ambas as organizações, que já detêm um longo historial de qualidade e credibilidade no mercado.

A nova organização será detida em partes iguais pelos acionistas da CPC IS e da Prológica. Para as duas organizações, a prioridade é claramente a de assegurar a excelência no serviço a que os respectivos Clientes se habituaram, pelo que o processo de fusão não terá qualquer impacto nos projetos e clientes em que ambas estejam envolvidas.

Empresa local com visão internacional

O processo de fusão irá criar uma empresa com capacidade de investimento, competências e oferta de serviços e produtos de excelência, permitindo-lhe competir não apenas nos mercados nacionais, mas também no restante espaço europeu. As áreas de competência permitem apresentar uma proposta de valor abrangente para os Clientes que cubra as suas necessidades tecnológicas, desde soluções de infraestrutura a serviços, soluções de gestão de projetos, consultoria, managed services, IT Skills, soluções de integração, soluções de mobilidade, software de gestão e SaaS.

Para Jorge Queiroz Machado, CEO da CPC IS e João Pinto Sousa, CEO da Prológica, “estamos convictos que esta é uma decisão natural e que representa o culminar de um percurso de sucesso, dado que ambas as empresas têm uma identidade semelhante, comungam dos mesmos valores fundamentais, partilham missões idênticas e demonstraram ao longo da sua existência, desde 1984, um forte sentido de competência e serviço ao cliente, baseado na qualidade do seu capital humano”.

As operações das duas organizações fora do mercado Europeu e as soluções de educação não estão incluídas no âmbito desta fusão.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário