Connect with us

Leak Business

Programa MIDCAS aproxima a integração das RPA’s no espaço aéreo Civil com a colaboração da Indra

Patricia Fonseca

Publicado a

O programa europeu MIDCAS no qual a Indra participou como parceiro de um consórcio coordenado pela Saab, no âmbito da Agência Europeia de Defesa (EDA), apresentou os resultados finais relativamente à integração de Aeronaves Pilotadas Remotamente (RPA) no espaço aéreo civil.

O projeto focou-se no desenvolvimento de um sistema que permite a uma RPA ter capacidade para detetar outras aeronaves à sua volta e levar a cabo manobras de evasão de forma autónoma caso haja risco de colisão, sem a intervenção de um piloto.

Este projeto de I+D teve início em 2009 com um orçamento de 50M€ e com o apoio de cinco países: Suécia, Alemanha, França, Itália e Espanha. Recentemente foram apresentados os resultados finais depois de passar por várias simulações e completadas provas de voo real. Estas provas realizaram-se entre março e abril em Grazzanise (Itália), utilizando como plataforma de testes o UAV Sky-Y.

No âmbito do projeto, a Indra liderou o grupo responsável pela definição do sistema genérico de deteção, a parte responsável por conferir ao sistema MIDCAS consciência situacional. Para além de ter definido este elemento, a empresa participou no desenvolvimento do modelo simulado de radar, sensor que em conjunto com a câmara ótica e infravermelhos, confere a capacidade de deteção de aeronaves que não se identificam ativamente, quer seja por não contarem com os sistemas necessários, quer seja por não estarem ativos ou a falha dos mesmos.

A parte “sensorial” do sistema MIDCAS é completada com os sistemas de identificação cooperativa – o interrogador IFF e o ADS-B – elementos que reconhecem os sinais que outras aeronaves emitem como informação sobre posição, altitude, velocidade, entre outros.

Toda esta informação é por sua vez processada pela parte do sistema MIDCAS responsável pela “evasão”, que calcula as rotas que as aeronaves seguem e decide se existe risco de colisão.

Como apoio ao piloto em terra, a Indra também equipou o sistema MIDCAS com a função de separação (Self-Separation ou Traffic Avoidance). Esta função propõe antecipadamente ao piloto da RPA em terra, manobras que este possa levar a cabo para evitar conflitos com as rotas de outras aeronaves. Caso o piloto da RPA não execute esta manobra, será a aeronave a levá-la a cabo e de forma autónoma na fase de Collision Avoidance.

Segurança à prova

A Indra foi ainda responsável pelo desenvolvimento do ambiente de simulação em que o sistema MIDCAS foi testado. O simulador permitiu reproduzir situações de risco de colisão com todo o tipo de aeronaves (aviões comerciais, helicópteros, planadores, outros drones, etc).

Neste ambiente sintético foram realizados milhares de testes, alguns em tempo real e outros de forma acelerada, denominadas de simulações Montecarlo. Estas últimas serviram para analisar centenas de cenários distintos para comprovar que o sistema proporciona níveis de segurança equivalentes aos das aeronaves civis tripuladas.

Num terceiro tipo de análise, o simulador foi conectado com um simulador de Controlo de Tráfego Aéreo (ATC) para comprovar que o sistema MIDCAS pode operar num espaço aéreo real, gerido por controladores aéreos.

Nas provas de voo real, o MIDCAS demonstrou a sua capacidade para completar manobras de evasão perante aeronaves cooperativas e não cooperativas. A evasão de aeronaves não cooperativas representa um importante avanço e situa a indústria europeia na vanguarda no desenvolvimento desta tecnologia.

Como parte do programa, o consórcio MIDCAS apresentou os progressos realizados perante os principais atores do sector aeronáutico e organismos responsáveis pela sua segurança e gestão em todo o mundo.

O consórcio MIDCAS é formado pela sueca Saab (líder do programa), Sagem, Thales, Airbus D&S, Diehl BGT Defence, DLR, ESG, Alenia Aermacchi, Selex ES, CIRA e a Indra. Ao longo do projeto, organismos externos como a EASA, EUROCONTROL, EUROCAE e a JARUS, também foram envolvidos na iniciativa.

A Indra já participou nos principais projetos europeus que trabalham para integrar os UAVs no espaço aéreo civil. Neste sentido, a empresa liderou o projeto DeSIRE (Demonstration of Satellites enabling the Insertion of RPAS in Europe), que em 2013 demonstrou a viabilidade do uso de comunicações via satélite para este fim. Dentro desta iniciativa, que foi financiada pela Agência Espacial Europeia (ESA) e a Agência de Defesa Europeia (EDA), foram realizados vários voos desde a base de San Javier (Múrcia) em que um UAV voou partilhando o espaço aéreo com aeronaves civis coordenando-se com o centro de controlo de tráfego aéreo de Barcelona.

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Publicidade

Últimas Notícias

Notícias5 dias atrás

Dell EMC oferece às médias empresas uma proteção de dados simples e poderosa ao menor custo

A Dell EMC anuncia a sua mais recente solução Integrated Data Protection Appliance (IDPA). Trata-se do novo Dell EMC IDPA...

Notícias5 dias atrás

Visa eleita ‘Marca de Confiança’ pelos portugueses

A Visa, foi considerada a “Marca de Confiança” dos portugueses na categoria de “Cartões de Crédito”, gerando o maior grau...

Notícias6 dias atrás

OutSystems ganha prémio de inovação pelo terceiro ano consecutivo

A OutSystems  foi considerada a Melhor Solução para Desenvolvimento Mobile em 2018 nos SIIA CODiE Awards. Estes prémios destacam empresas que,...

Notícias6 dias atrás

BI4ALL associa-se à DSPA

A BI4ALL é o novo membro da comunidade de associados da DSPA. Enquanto empresa líder no desenvolvimento de soluções de...

Notícias7 dias atrás

Opensoft aposta na Web Summit pelo terceiro ano consecutivo

A Opensoft vai marcar presença pela terceira vez consecutiva na maior conferência de tecnologia do mundo – a Web Summit...

Notícias7 dias atrás

Tecnologia da NEC permite deteção precoce de stress

A NEC Corporation anunciou o desenvolvimento de uma tecnologia que estima com precisão o stress crónico com base em informações...

Notícias1 semana atrás

IBM e Galp impulsionam inovação no setor energético com recurso a Inteligência Artificial

Vivemos num mundo ininterruptamente conectado e em que quase tudo o que fazemos requer energia, seja em casa, no trabalho...

Notícias1 semana atrás

Altran e IEFP desenvolvem academia para reconversão de competências tecnológicas

A Altran e o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), lançam hoje uma academia de reconversão de competências tecnológicas, que...