55387 0

Nestlé procura startups e empreendedores fora da caixa

A Nestlé Portugal e a Nova School of Business and Economics continuam em fase de candidaturas para o Programa de Inovação e Empreendedorismo Nestlé Fora da Casca, através do qual desafiam startups e empreendedores a desenvolver e implementar projetos em áreas estratégicas como a Nutrição, a Saúde e o Bem-Estar.

Para se candidatarem ao Nestlé Fora da Casca, as startups e empreendedores têm que se candidatar no site www.nestle-fora-da-casca.pt e apresentar um projeto que responda a um ou mais de 5 desafios: i) Família – Como melhorar até 2020 a qualidade de vida, nutrição, saúde e bem-estar das famílias contribuindo para aumentar em 30% o número de anos de vida saudável? ii) Para além do produto – Como proporcionar ou oferecer serviços personalizados de Nutrição, Saúde e Bem-Estar a cada família portuguesa? iii) Consumo – Como eliminar o “sofrimento” de ir às compras através de novos modelos ‘direct to consumer’ e novas experiências nos pontos de venda? iv) Eficiência – Como otimizar em cerca de 50% a duração dos processos ou melhorar a sua eficiência, de forma compliant?; v) Dados – Como tornar mais útil e gerar valor a partir de uma das maiores Base de Dados de Mães e Crianças portuguesas?

A decorrer até 30 de abril de 2018, num original espaço de cowork – uma box de inovação – implantada na sede da Nestlé Portugal, S.A, o Nestlé Fora da Casca compreende 3 fases (Candidaturas – 17 setembro a 15 de outubro; Seleção – 30 de outubro a 10 de novembro; e Codesenvolvimento – a partir de novembro) durante as quais serão realizadas um conjunto de atividades que visam identificar três projetos vencedores.

O Programa arrancará com cerca de 30 projetos pré-selecionados, dos quais sairão 10 para uma segunda fase, que se prolongará por 24 semanas de trabalho acompanhado pelas entidades promotoras. Caberá ao júri, constituído por elementos do Comité de Direção da Nestlé Portugal, S.A. e da equipa da Nova SBE Venture Lab, eleger os três Vencedores do Programa que obterão um financiamento específico (10.000€, 5.000€ e 2.500€ respetivamente) para o codesenvolvimento de testes piloto e a sua implementação e integração.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

IBM Watson preparado para a nova geração de programadores e startups

A IBM acaba de anunciar a expansão da maior e mais diversificada gama de APIs, tecnologias e ferramentas cognitivas para programadores que, com o suporte do IBM Watson,

CTT lançam projeto de apoio a startups portuguesas

Os CTT lançaram um projeto de apoio a Startups ou pessoas singulares com produtos, serviços ou modelos de negócio que possam vir a integrar-se na rede de Lojas

Startup portuguesa eSolidar levanta capital na Seedrs pela segunda vez

A eSolidar está de regresso à Seedrs pela segunda vez. Depois de, em 2016, ter protagonizado aquela que foi, na altura, a maior campanha de investimento de uma empresa

Materializa: Concretizar ideias de negócio em startups

Já estão abertas as inscrições para a segunda edição do Programa de Incentivo ao Empreendedorismo – Materializa. Este programa de empreendedorismo, promovido pelo Politécnico de Leiria, através do

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *