Portugueses preferem sites de distribuidores especializados

9856
0
Share:

O Observador Cetelem questionou os consumidores europeus acerca do tipo de site em que efectuaram a última compra de eletrodomésticos, TVs, hi-hi, vídeos e produtos de bricolagem ou jardim. Cerca de metade afirma que o fez em sites de distribuidores especializados. Portugal segue a tendência europeia. O estudo justifica o facto deste tipo de site ser privilegiado pelos consumidores pela oferta de um maior leque de escolhas ao consumidor e pela integração de múltiplos critérios de comparação entre vários produtos.

Na análise, os sites das marcas e dos fabricantes são os menos utilizados pelos portugueses. Produtos e serviços de TV, hi-fi, vídeo e de bricolagem e jardinagem nem têm registos suficientes para entrar na análise. Apenas os eletrodomésticos são adquiridos neste tipo de site por 24% e a decoração e mobiliário por 13%. Apesar dos portugueses não serem muito adeptos deste tipo de site, os europeus colocam-no na terceira posição de escolhas de sites para compras online. Segundo o estudo, as marcas e os fabricantes estão muito atentos ao fenómeno das vendas de ocasião e começam a ponderar a integração de ofertas deste tipo nos seus sites, conscientes de que este mercado atrai cada vez mais consumidores.

Outro tipo de site analisado pelo estudo foi o de compras em grupo e/ou de vendas privadas. Nesta análise específica, o Observador Cetelem encontrou grandes disparidades entre os países do Norte (Alemanha, Reino Unido, França), mais renitentes à utilização destes sites (não chega a 10% na maioria dos itens), e os países do Sul, com a Espanha à cabeça e onde se inclui Portugal – Espanha a chegar aos 31% no item da decoração e mobiliário e Portugal aos 13% neste e nos eletrodomésticos e artigos de bricolagem/jardinagem –, que se manifestaram particularmente adeptos da compra dita inteligente. Os sites de compra em grupo beneficiam de preços atrativos, com a condição de constituir um grupo bastante consistente. Por seu lado, os sites de vendas privadas oferecem claramente uma promessa de preço e uma determinada forma de exclusividade, em termos de valorização do cliente (fazer parte de um clube reduzido de associados) e de oferta de produto (quantidade muitas vezes limitada).


Share:

Deixe o seu comentário