Portuguesa Observit estreia-se no Reino Unido

11968
0
Share:

A Observit iniciou esta Segunda-feira um novo processo de internacionalização, lançando no Reino Unido o AGORA, o seu novo software de segurança, numa das principais feiras deste sector na Europa, a IFSEC.

Trata-se de uma aposta clara desta tecnológica líder em Portugal em sistemas de videovigilância e segurança, num mercado que pode atingir globalmente mais de 3 mil milhões de dólares nos próximos anos, de acordo com a Frost & Sullivan.

A Observit é uma empresa de engenharia com dez anos de experiência que desenvolveu já grandes projetos de videovigilância topo de gama, à medida, e chave-na-mão, integrando gravação e gestão de video-wall com software de análise de imagem e reconhecimento facial e de matrículas. Entre os seus projetos de grande escala contam-se clientes como o Banco de Portugal, a Força Aérea, a Marinha, o Exército, a Brisa, e cerca de 20 centros comerciais.

A Observit decidiu apostar em 2012 no desenvolvimento de um novo software de segurança para o mercado global. Denominado AGORA, esta plataforma insere-se na categoria PSIM (“Physical Security Information Management”) e na prática é um software que integra os vários sistemas de segurança numa única interface Web, tirando máximo partido dos equipamentos existentes e até estendendo as suas funcionalidades.

As experiências internacionais da Observit, desde 2009, geraram sucessos pontuais no Brasil e Angola, e levaram a empresa a realinhar a estratégia de internacionalização, com menos custos, mais proveitos e mais velocidade. “O realinhamento internacional consistiu em mudar de uma estratégia de projeto topo de gama à medida, e chave-na-mão, para uma estratégia de produto vendido por canal, com parceiros de distribuição do produto e parceiros de instalação do nosso produto, integrado na sua oferta de segurança, usando o parque existente do cliente ou renovando-o se for caso disso”, explica Bernardo Motta, CTO da Observit.

Na fase de desenvolvimento do AGORA, a Observit fez acordos de primeiro utilizador com empresas de renome – Securitas Portugal, Securitas Espanha, Securitas Argentina, Caixa Geral de Depósitos e ONI – que permitiram criar esta inovadora solução, facilmente exportável e adaptável às necessidades de segurança de empresas em qualquer parte do mundo.

“Hoje temos 25% de quota de mercado em Centros Comerciais em Portugal, sobretudo dos grupos Sonae Sierra, Multi Mall e Chamartín”, explica Pedro Soares, CEO da Observit. “Podemos agora ambicionar exportar a nossa tecnologia de uma forma rápida e ter a nossa solução adoptada em qualquer grande empresa do mundo, mesmo nas mais sensíveis à segurança”, reforça Bernardo Motta.

A aposta no AGORA já gerou reconhecimento por parte da indústria, tendo recebido um prémio Top Partner da Axis, o maior fabricante de câmaras do mundo, e estando também nomeado como finalista para um dos prémios com mais reconhecimento neste sector: os IFSEC Awards, que vão ser atribuídos esta semana, durante a feira IFSEC.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário