38800 0

Pipedrive quer recrutar 100 pessoas em Portugal

A Pipedrive escolheu Lisboa para abrir o terceiro escritório e para recrutar 50 pessoas em 2017 subindo para 100 até ao final de 2018.  Além de fazer crescer o negócio, pretende trazer para Portugal as boas práticas que tem desenvolvido ao nível do capital humano e que já lhe valeram dois reconhecimentos – Best Enterprise SaaS B2B Startup pela The Europas em 2015 e Melhor Empregador na Estónia em 2016.

Para lançar a ação de recrutamento, a Pipedrive promoveu ontem um debate no Second Home, em Lisboa, dedicado aos desafios do recrutamento e retenção de talento no ecossistema das startups, que contou com a presença do Secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, o Co-Fundador da Pipedrive, Martin Henk, a General Manager do Second Home, Lucy Crook, a Head of People & Culture da Uniplaces, Francisca Matos, tendo como moderadora a Head of HR da Pipedrive Portugal, Cláudia Leitão.

 

O software da Pipedrive está disponível em 14 línguas, com a recente inclusão do coreano, turco e finlandês.

Vagas abertas em Lisboa

°         Internal IT Support

°         Customer Solutions Expert

°         Product Designer

°         Accounting Manager

°         Full Stack Developer

°         Front End Developer

°         Back End Developer


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

GENA chega a Portugal e América Latina pela mão da Saphety

Com a integração de dois novos membros, a Saphety e a LBMX, a GENA (Global e-invoicing Network Alliance) permite agora aos seus membros beneficiar de um alcance estimado

Claranet compra ITEN e revoluciona o setor dos serviços de TI em Portugal

A Claranet anuncia a aquisição da ITEN Solutions, empresa de tecnologia que resultou da fusão da Prológica com a CPCis. Esta aquisição é a 21ª do Grupo Claranet, e

GMV desenvolve Arquivo de Armas digital para a PSP

A GMV foi a empresa responsável pelo desenvolvimento do projeto RIDAP (Repositório de Informação Digital sobre Armas e Proprietários) para o Departamento de Armas e Explosivos (DAE) da

Proteção de dados: um problema, múltiplas soluções

Quer estejamos a falar nas fotos da família ou, a nível empresarial, em dados críticos para a continuidade do negócio, ninguém duvida da necessidade de desenhar, implementar e

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *