PGNiG SA implementa Plataforma de Dados da Commvault para simplificar o cumprimento do GDPR

9064
0
Share:

A Commvault anuncia que a Polskie Górnictwo Naftowe i Gazownictwo SA  (PGNiG), um dos maiores conglomerados europeus dedicados à exploração, produção e distribuição de gás natural, implementou a Commvault Data Platform para gerir os seus dados de extremo a extremo. A empresa melhorou a eficiência de custos e o acesso à informação, ao mesmo tempo que reduziu o risco para o negócio. A solução da Commvault fica encarregue de gerir todos os ambientes de dados de backup e de produção crítica para a empresa.

Como uma das organizações mais importantes cotada na Bolsa da Polónia (Warsaw Stock Exchange – WIG 20), a maioria dos dados da PGNiG são extremamente sensíveis e requerem processos de cumprimento normativo e de segurança muito rigorosos. Devido a isto e tendo em conta que se preparam novas leis sobre proteção de dados, como o GDPR (European General Data Protection Regulation), a PGNiG necessitava de uma classificação de dados totalmente granular, gestão de acessos e relatórios que especificassem com que tipo de dados contam. Estes elementos ditam os requisitos normativos sobre tempos de recuperação ou o volume de possíveis perdas de dados, que necessitam de ser mantidos. Ao mesmo tempo, a empresa necessitava de um sistema de proteção de dados centralizado e consolidado para as suas cinco delegações como parte de um único domínio de backup.

A implementação, realizada em três etapas, cobria inicialmente a proteção de ambientes virtuais, os dispositivos móveis e o arquivo de email, tendo sido depois expandida à segurança de aplicações, segurança de dispositivos móveis dedicados, proteção de dados para as delegações e ampliação do arquivo ao sistema de correio eletrónico MS Exchange com elementos de cumprimento normativo, como cópia de jornaling, indexação de dados de texto completo e painel de controlo para as equipas de segurança. Estas características ajudam a assegurar o cumprimento, aceleram os processos de auditoria e permitem atribuir processos de retenção legal.

Anteriormente, a PGNiG utilizava diferentes soluções em paralelo. Depois da implementação da Commvault, aos dados salvaguardados são atribuídos cinco níveis definidos de forma precisa. Consoante o nível com que sejam classificados os dados, estes são assegurados com RTOs e RPOs diferentes, em conjunto com guias de retenção e backup separados.

A solução da Commvault minimiza os riscos para o negócio ao proporcionar proteção completa de todos os ambientes virtuais, estações de trabalho e backup do sistema de email MS Exchange. Além do arquivo de email e proteção de aplicações para servidores Oracle e armazenamento Exadata, a implementação cobrirá cerca de 500 postos de trabalho. No total, a Commvault protegerá aproximadamente 200 TB de dados, incluindo 90 TB de dados num ambiente virtual, 75 TB de dados de aplicações, 25 TB como parte do Sistema de email e 15 TB de dados de dispositivos móveis.

O arquivo do sistema de email da PGNiG também permite reduzir de forma significativa, em 50 a 60 por cento, o volume de dados geridos em MS Exchange. O processo reduz as janelas de backup e os custos de licenças. As cópias de segurança de dados de menor importância comercial, tais como do sistema de correio eletrónico ou ficheiros não estruturados, são transferidas para o sistema de arquivo da Commvault Platform, o que reduz custos e mantém o acesso completo aos backups. No futuro, também será configurado um centro de recuperação de desastres para suportar os dados mais críticos, assim como um sistema de replicação de dados para o centro de apoio.

 

Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário