29391 0

Parceria qualifica profissionais de soldadura em oito centros de emprego

Os  processos  e  tecnologias  associados  à  soldadura  têm  uma crescente  complexidade,  fruto  das  exigências  de  processos  de fabrico  cada vez mais precisos e sofisticados  e  de  designs  cada  vez  mais  avançados.  Adicionalmente,  existe  uma  regulação exigente, com a consequente necessidade de responder  a rigorosos normativos de produção de materiais e de equipamentos, de que são exemplo a norma EN-1090, para fabrico e montagem de estruturas de alumínio e aço.

Para lidarem de forma eficaz com esta realidade, as empresas necessitam de garantir que os seus profissionais  estão  devidamente  capacitados  e  certificados para  executarem estes processos de acordo  com  as  normas  mais  exigentes  e  para  poderem  competir  em  mercados  globais,  com elevados padrões de qualidade ao nível da execução. A parceria entre o EWF, o ISQ e o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) visa responder justamente a esta necessidade, através da  implementação  da  qualificação  internacional  de  soldadores  realizada  em  oito  Centros  de Emprego e Formação do IEFP, distribuídos pelo território nacional, que passaram por um apurado processo de verificação e acreditação, de acordo com as normas da EWF, e levado a cabo pelo ISQ.

A  metodologia  de  formação  foi  ajustada  às  exigências  e  requisitos  do  processo  de certificação EWF/IIW,  extensíveis,  naturalmente,  aos  formadores,  que,  para  assegurar  uma  intervenção altamente qualificada, frequentaram cursos de formação ao nível de especialista e passaram por processos  de  avaliação  exigentes.  Todas  as  alterações  verificadas  contribuíram,  assim,  para  o reforço  dos  conhecimentos  e  das  competências  dos  diversos  intervenientes,  com  tradução imediata nas melhorias ao nível dos espaços e equipamentos, bem como ao nível da informação transmitida  a  empresários  e  a  candidatos  a  formandos  que  se  dirigem  ao  IEFP  à  procura  de respostas às respetivas necessidades.

O potencial da parceria  e o impacto do processo de acreditação

Para os responsáveis do Centro de Emprego e Formação Profissional de Viseu, um dos centros que participa neste projeto, “o processo de acreditação do Centro de Emprego e Formação Profissional de  Viseu  como  centro  ATB  (Authorized  Training  Body),  veio  permitir  a  projeção  deste  serviço público  de  emprego  e  formação  no  distrito  de  Viseu  na  missão  que  assume  atualmente  na certificação  em  Soldadura de ativos empregados e desempregados. Esta certificação representa, sem dúvida, uma mais-valia não só para este serviço como para a região, posicionando-o ao lado das  empresas  e  potenciando  a  sua  competitividade  pela  intervenção  que  passa  a  ter  na qualificação  dos seus trabalhadores, requisito obrigatório para efeitos de candidatura a projetos de  obras  de  construções  metalomecânicas  nacionais  e  internacionais”. Deste  modo,  “O  IEFP reafirma,  assim,  o  seu  compromisso  na  melhoria  das  competências  dos  recursos  humanos, nomeadamente na área da metalurgia e metalomecânica, com vista a acompanhar este sector de atividade  que  tem  evoluído  de  forma  rápida  e  significativa  em  termos  tecnológicos  e  de procedimentos,  assumindo-se  o  fator  da  qualidade  dos  processos e produtos como decisivo no posicionamento das empresas num mercado global”, conclui.

Já  com  resultados  no  terreno,  o  Coordenador  Técnico  do  ATB  (Authorized  Training  Body)  do Serviço de Formação Profissional de Tomar, afirma que “o impacto do sistema de qualificação EWF permitiu  aumentar  de  18%  para  100%  as  aprovações  dos  formandos  bem  como  possibilitou  o aumento  da  taxa  de  empregabilidade  para  mais  de  80%”.  Segundo  o  testemunho  de  algumas empresas  que  habitualmente  empregam  formandos  (soldadores) no final da sua qualificação, é notável  a  evolução  das  competências  adquiridas  no  final  do  curso,  comparativamente  aos anteriores. Também neste caso é possível constatar o “antes e o depois” na organização e regras de segurança e manutenção aplicadas agora nas oficinas de soldadura.

Esta  parceria  permite,  assim,  responder  a  duas  necessidades identificadas: a da qualificação de profissionais  que  potenciem  a  competitividade  das  empresas  nacionais  e  o  seu  crescimento interno  e  externo;  e  a  da  criação  de  condições  favorecedoras  de  processos  de  mobilidade dos que, após a obtenção da certificação num dos Centros do IEFP, podem exercer a sua atividade de soldadores em qualquer empresa ou País em que seja exigida a qualificação EWF.

A importância da indústria e a oferta de qualificação em soldadura

No  quadro  da  Estratégia  Horizonte  2020,  o  Pilar  II  é  subordinado  à  temática  da  Liderança Industrial,  que  visa  o  crescimento  económico  por  via  da  reindustrialização  dos  Países da União Europeia.  Para  o cumprimento deste desiderato, é necessário aumentar os  níveis de inovação e qualificação, garantindo a competitividade industrial das empresas europeias. É de referir, aliás, que  o  setor  industrial  na  Europa  tem  uma  forte  relevância,  uma  vez  que  cada  emprego  na indústria  está  ligado  a  um  emprego  em  serviços  de  elevada  qualidade  e  exigência.  É  neste contexto de competitividade crescente que  a soldadura desempenha um papel fundamental.

Assim,  e  para  responder  a  esta  necessidade,  a  oferta  formativa em Soldadura no âmbito desta parceria assenta na estrutura modular de formação do EWF (European Welding Federation), sendo o soldador qualificado segundo o processo de soldadura, tipo de junta a soldar, posição relativa em que é executada a soldadura, tipo de material a soldar (de base) e tipo de material de adição. Após realização destes processos, o soldador fica habilitado, de acordo com as definições técnicas, a  executar,  de  forma autónoma e competente, a soldadura de conjuntos, estruturas e tubagens metálicas  e  industriais,  seguindo  instruções  técnicas  e  cumprindo  as  exigências  de  qualidade expressas em normas e respetivos códigos.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

Worldline e HERE unem-se para acelerar Connected Vehicles

A Worldline e HERE estão a implementar soluções cloud end-to-end para automóveis e veículos comerciais com ligação à internet. De acordo com a Gartner Predicts 2014: “Em 2017,

Dell reduz dramaticamente a barreira de custo para o Storage Flash empresarial com adoção de flash drives

A Dell acaba de se tornar o primeiro prestador de arrays de storage a anunciar a adoção das mais recentes flash drives empresariais da indústria, que são também

CA AppLogic implementada pela Radix Technologies

A CA Technologies anunciou que o fornecedor de serviços geridos, Radix Technologies, implementou a plataforma Cloud CA AppLogic para as suas operações na Europa. Este fornecedor de serviços geridos

Estudo Ricoh revela que a Geração Z é o grupo social mais desafiante a entrar no mercado de trabalho

Enquanto a maioria das empresas continua preocupada com a integração e ambientação de pessoas pertencentes à Geração do Milénio no local de trabalho, um novo estudo patrocinado pela

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *