16296 0

Pagamentos eletrónicos podem poupar anualmente à economia portuguesa 1% do PIB

A utilização de cartões eletrónicos de débito e de crédito em Portugal continua a registar um crescimento significativo e a utilização deste tipo de meios poderão representar em 2015 um total de 38% de todos os pagamentos no retalho – contra 47% de pagamentos em dinheiro – mas um cenário mais eficiente ao nível dos pagamentos eletrónicos poderá levar a poupanças anuais de 1% do PIB português, de acordo com dados do Banco Central Europeu.

Esta é uma das principais conclusões dos dois seminários sobre pagamentos eletrónicos Master Your Card, que a MasterCard realizou em conjunto com a Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CPP) na passada terça-feira, em Lisboa e ontem na cidade do Porto.

Com estes workshops a MasterCard teve como objetivo fornecer ferramentas e conhecimentos para ajudar as PME portuguesas a crescer, mostrando como a adesão aos cartões e meios de pagamento eletrónicos podem ajudar as empresas a reduzir custos, aumentar suas vendas e reduzir os riscos de fraude e roubo.

Hemant Baijal, Vice-President for Global Public Policy na MasterCard, mostrou durante os encontros algumas tendências sobre pagamentos eletrónicos em Portugal, destacando os setores que lideram a utilização de meios de pagamento com cartões – Turismo, bens de consumo e viagens.

“São estes os setores que mais estão a fazer crescer o comércio em Portugal, com 81 euros de gastos em média, o que representa uma oportunidade de crescimento ainda maior” disse Hemant Baijal, destacando ainda o facto de a nova geração de consumidores já estar habituada aos novos métodos de pagamento eletrónicos, o que considera “um cenário muito animador”.

Por seu lado, o Country Manager da MasterCard Portugal, Paulo Raposo, afirmou que “Portugal é um dos países europeus com maior penetração de cartões de pagamento eletrônico, com uma média de 2,2 cartões para cada adulto, e as nossas PME pode realmente tirar partido das oportunidades criadas pela aceitação de pagamentos com cartões – tanto online como presencialmente”.

A Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) foi parceira da MasterCard nos dois eventos Master Your Card. Para Vasco de Melo, Vice-Presidente da instituição, “todas as informações que possam ajudar a esclarecer este tipo de tecnologias de pagamento são muito positivas, sobretudo no caso da prevenção contra fraudes”, acrescentando que “estes seminários funcionam como uma ferramenta para os nossos comerciantes locais conhecerem o potencial dos pagamentos eletrónicos e as soluções inovadoras que existem”.

Os Workshops Master Your Card inserem-se numa iniciativa da MasterCard à escala global, que tem como objetivo dar a conhecer aos consumidores, Governos e PMEs os benefícios dos pagamentos eletrónicos para as economias locais.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

Exclusive Networks: FireEye e F5 anunciam parceria global para fornecer soluções integradas de segurança

O Exclusive Group anunciou que a FireEye, Inc.  e a F5 Networks firmaram uma parceria global que visa agir contra a evolução de ameaças de segurança empresarial. Através

ROFF distinguida pela SAP Portugal como Maior Parceiro em Vendas de Software

A ROFF voltou a ser reconhecida pela sua contribuição para os resultados da SAP, tendo sido distinguida como o parceiro que apresentou o maior volume de vendas de

Escola Digital marca presença no TicEduca 12

A Escola Digital marca presença no TicEduca – II Congresso Internacional Tecnologias de Informação e Comunicação e Educação, que se realiza entre os dias 30 de novembro e

Actividades fora do departamento de TI ocupam 40% do tempo dos CIOs

A CIONET divulgou recentemente o “Accelerating local innovations while boosting global synergies – The 2014 Digital Leadership Report”, um estudo que pretende alertar a comunidade para a evolução

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *