Opinião Atos: E-Carga uma Solução Sustentável à Medida das Cidades Europeias

19800
0
Share:

É impossível ficar indiferente à grande velocidade com que a nossa sociedade se desenvolve. A tecnologia, numa base diária, surpreende-nos extraordinariamente, os grandes polos urbanos multiplicam-se e reinventam-se constantemente. A poluição é uma constante dominante, com níveis cada vez mais preocupantes, e com repercussões que se prevêem complicadas no longo prazo, que afinal, não é assim tão alargado e está cada vez mais perto de nós.

Um dos factores que maior preocupação tem gerado nas nossas comunidades é a questão dos combustíveis fósseis, e tudo o que estes influem numa sociedade. Desde os exorbitantes preços, sempre em subida e a insustentabilidade que provocam nos meios urbanos. Todas estas dúvidas combinadas direccionaram a uma necessidade que é cada vez mais real, a existência de veículos eléctricos, não poluentes, insonorizados, criados de raiz para uma utilização citadina sustentável. Esta nova tendência é global, e apresenta diferentes iniciativas e abordagens à mobilidade urbana por todo o mundo.

Como todas as novas tendências, esta ainda não assume soluções plenas e imediatas a toda a pulação, uma vez que este tipo de veículos apresentam preços muito elevados, e a fundamental rede de pontos de abastecimento ainda está a ser implementada, e naturalmente, estará longe de ser inteiramente satisfatória.

Na Europa, e aqui bem perto, na nossa vizinha Espanha, existe um projecto-piloto, o MOVELE. Este tem como base a criação, através de fundos Governamentais, de uma infra-estrutura para carros eléctricos e apoio na compra de automóveis do mesmo género. Este conceito para além de facilitar a introdução destes veículos em ambientes urbanos, promove a gestão dos pontos de abastecimento, através da utilização de protocolos públicos. Por outro lado, empresas como a Atos, fornecedores globais de serviços na área das tecnologias de informação, desenvolveram soluções de software de gestão que diligenciam as comunicações fundamentais ao bom funcionamento dos postos de carga, o que faz com que a funcionalidade do projecto seja efectiva.

A implementação e adaptação deste tipo de modelos à nossa realidade vão facilitar a introdução de um maior número de veículos elétricos no ambiente urbano nacional. O que conduzirá a uma inevitável estratégia de sustentabilidade, menos poluente de que todos nos poderemos orgulhar. Cidades como Lisboa apresentam todas as condições base para a estruturação deste tipo de conceitos.


Share:
João Lopes

Deixe o seu comentário