OLAmobile reforça investimento em Portugal com novo escritório e parceria com Universidade do Minho

20944
0
Share:

A OLAmobile abriu o seu segundo escritório em Portugal, na área de Guimarães onde instalou a sua primeira equipa técnica em solo nacional. Com esta nova sucursal dá-se também início a uma parceria com a Universidade do Minho, em que ambos irão colocar em prática um projeto de Investigação que visa desenvolver um novo algoritmo automático para a Previsão e Otimização de campanhas publicitárias para dispositivos Móveis em modelo de Subscrição (PROMOS).

O escritório em Guimarães significa um investimento total de 721.888,81 Euros e a contratação de 5 novos colaboradores na OLAmobile, nas áreas das Tecnologias da Informação. Até ao momento a OLAmobile contava já com duas equipas técnicas: uma situada no Luxemburgo e outra na Roménia. Em Portugal, a equipa terá como objetivo prever qual o melhor produto móvel a mostrar ao utilizador final, de modo a otimizar os interesses dos agentes envolvidos no negócio da tecnológica: anunciantes, webmasters e criadores de conteúdos móveis e também os utilizadores finais. Do lado da Universidade do Minho este projeto vai também criar duas bolsas de doutoramento e duas bolsas de mestrado na Escola de Engenharia.

Antoine Moreau, CEO da OLAmobile, refere que “Portugal tem-se demonstrado bastante importante para a estratégia de crescimento da OLAmobile que acolhe agora uma equipa técnica. A abertura do novo escritório permite-nos focar na aprendizagem automática e inteligência artificial, e oferecer um caminho para algoritmos inteligentes identificarem novos padrões e realizarem decisões de negócios mais rápidas e eficazes. Esta é uma lacuna que existe em termos tecnológicos, pelo que o timing para o desenvolvimento deste projeto com a Universidade do Minho é perfeito. O objetivo é o de constituir uma vantagem competitiva sobre os restantes concorrentes e atingir a liderança tecnológica no nosso mercado de atuação, a nível global e o know-how que encontramos em Portugal e na Universidade do Minho garante-nos a especialização que procuramos.”

Da parte da Universidade do Minho, e nas palavras de Paulo Cortez, coordenador do projeto, a equipa de investigação da academia, através do Centro de Investigação ALGORITMI, “tem um forte know-how nas áreas de Análise Inteligente de Dados e Business Intelligence, que é um aspeto central deste projeto. Não seria possível levar avante este projeto sem uma parceria deste género. Há aqui uma sinergia muito interessante, na qual julgo que os elementos da equipa da Universidade do Minho vão beneficiar e também a própria OLAmobile. Aliás, a OLAmobile, por causa deste projeto, já abriu o segundo escritório em Portugal – desta vez em Guimarães – e creio, com isto, que a própria economia local vai crescer e expandir-se, mesmo numa fase posterior ao projeto.”

A equipa da OLAmobile em Guimarães está focada na preparação das plataformas e no desenvolvimento deste Projeto (em conjunto com a equipa da Escola de Engenharia da Universidade do Minho), também apoiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional da União Europeia, pelo Programa Portugal 2020 e pelo Programa Operacional Regional do Norte (Norte2020) no montante de 564.610,22 euros. Trata-se de um projeto alinhado com um dos objetivos destes programas, nomeadamente o de reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação.

Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário