Novos servidores ASUS ESC4000 G2 já Suportam Aceleradores Gráficos Tesla K40 (Kepler)

8976
0
Share:

A ASUS anunciou que a sua gama de servidores ESC4000 G2, líderes a nível mundial, suportam agora a nova geração de aceleradores gráficos (GPU) NVIDIA® Tesla K40 (Kepler).

A série ESC4000 G2 ocupa uma posição muito destacada nos rankings mundiais dos servidores do tipo HPC (high-performance computing), surgindo como número 59 no TOP500 – a lista mais importante que mede os computadores comerciais mais poderosos em todo o mundo. O Cluster SANAM baseado em ESC4000 G2 oferecem um desempenho incrível atingindo 532.6TFLOPS.

A partir de agora, com o Kepler, os servidores ESC4000 G2 estão prontos a chegar ainda mais longe. Dotados de quatro aceleradores de GPU Tesla K40 estes servidores conseguem atingir valores até 5.72TFLOPS no desempenho em modo de vírgula-flutuante de dupla precisão, fornecendo as capacidades típicas de um HPC a uma ampla gama de aplicações empresariais, de engenharia e científicas.

A nova série de servidores ESC4000 G2 suportam até oito slots PCI Express 3.0 x16 para uma elevada expansibilidade e é compatível com uma grande variedade de placas gráficas – incluindo o novo acelerador NVIDIA Tesla K40. Os ESC4000 G2 permitem uma atualização perfeita para os GPU Tesla K40, sem necessidade de os utilizadores terem que atualizar a BIOS.

A série ESC4000 G2 de servidores ASUS suportam até quarto placas gráficas e possuem duas ventoinhas na zona do GPU, duplicando o fluxo de ar e disponibilizando um fator de redundância, garantindo uma fiabilidade adicional durante uma utilização intensa. Os ESC4000 G2 incluem também a tecnologia Intelligent System Fan Control II, que controla de forma independente as velocidades das ventoinhas nas zonas do CPU e do GPU, para um fluxo de ar e ventilação do calor mais eficientes.

Equipados com uma fonte de alimentação redundante 1+1 1620W 80 PLUS de nível Platinum, os servidores ESC4000 G2 permitem alcançar uma elevada eficiência energética – até 94% – de modo a que as empresas possam beneficiar de poupanças imediatas nos gastos de energia e reduzir significativamente os custos totais de propriedade.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário