28518 0

Novo estudo da Oracle revela: na realidade a infraestrutura cloud supera as perceções

De acordo com um novo estudo da Oracle, as empresas estão a adotar as infraestruturas cloud (IaaS) rapidamente para aumentarem os níveis de desempenho e inovação. Apesar das perceções negativas, erigidas em torno da segurança, da complexidade e da perca de controlo, constituírem ainda barreiras à adoção da cloud, a verdade é que são cada vez mais mitos do passado, totalmente ultrapassados pela demonstração prática dos benefícios que podem ser alcançados na realidade com a mudança para o IaaS.

Dois terços das empresas inquiridas (66%) revelaram que já estão a utilizar o IaaS de alguma forma e que este contribui para facilitar a inovação. O mesmo número de inquiridos adiantou que a migração para o IaaS permitiu encurtar significativamente o tempo de disponibilização das novas aplicações ou/e serviços. Adicionalmente, 64% afirmou que o IaaS contribuiu para reduzir os atuais custos de manutenção de forma muito substancial e 59% dos inquiridos acredita que as empresas que não investem em IaaS cada vez se debatem com maiores dificuldades para conseguirem acompanhar o ritmo diário que é exigido pelo mundo empresarial.

O estudo também revela que os utilizadores que já experimentaram o IaaS estão duas vezes mais inclinados a acreditar que este pode oferecer níveis de desempenho de topo no que diz respeito à disponibilidade, ao tempo de atividade e à velocidade, do que os inquiridos que nunca o utilizaram. Ainda que alguns receiem que a migração para o IaaS possa ser complicada, 64% dos utilizadores que já experimentou o IaaS referem que a transição foi bem mais fácil do que esperado.

A maioria dos inquiridos está de acordo no que diz respeito ao papel fulcral que o IaaS irá ter dentro de 3 anos: 44% revela que irá operar a totalidade ou a maioria das suas infraestruturas de TI dos seus negócios em IaaS.  Apenas 10% dos inquiridos afirmou acreditar que o IaaS irá ter papel diminuto ou nulo no seu negócio dentro de 3 anos.

Hugo Abreu, Country Manager da Oracle Portugal, afirmou: “na adoção da cloud sempre houve um desfasamento entre as perceções e a realidade. A cloud continua a ser algo relativamente desconhecido para a maioria das empresas e por isso continua a haver algumas perceções totalmente ultrapassadas sobre este novo paradigma. Em simultâneo, as empresas que enveredaram pela adoção do IaaS testemunham elevados níveis de satisfação e sucesso, estão a alcançar poupanças muito significativas, a reduzir a complexidade das TI e tornaram-se capazes de imprimir um novo impulso à inovação nos seus negócios. Os resistentes à adoção precisam de desafiar as falsas perceções que os paralisam porque quanto mais tempo deixam passar mais são ultrapassados pelos seus concorrentes que já o fizeram.”


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

Fujitsu Atinge Recorde de Preço/Desempenho no Mais Recente Benchmark SPC-1

O sistema de armazenamento Fujitsu ETERNUS DX200 S4, que integra a nova gama de armazenamento híbrido de nível de entrada ETERNUS DX S4, ganhou reconhecimento oficial pelo seu

Cisco anuncia certificação Global Gold

A Cisco anuncia a Global Gold, uma nova certificação para parceiros altamente especializados que querem realizar os seus negócios como parceiro Gold da Cisco, tanto localmente como globalmente.

Impressoras laser a cores da Brother responsáveis pelo aumento das vendas no último ano

A Brother anunciou que na primeira metade de 2017 o mercado de equipamentos de impressão laser a cores em Portugal aumentou 19%. Neste segmento o nosso desempenho representou

GMV desenvolve Arquivo de Armas digital para a PSP

A GMV foi a empresa responsável pelo desenvolvimento do projeto RIDAP (Repositório de Informação Digital sobre Armas e Proprietários) para o Departamento de Armas e Explosivos (DAE) da

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *