NEC e Telefónica iniciam primeiro teste de virtualização de equipamentos de rede no Brasil

8008
0
Share:

A NEC Corporation e a Telefónica anunciaram um acordo para lançar ainda este mês, no Brasil, o primeiro teste piloto de virtualização de parte dos equipamentos instalados em casa dos clientes (vCPE). Através da unidade de negócio global deste operador de telecomunicações, a Telefónica Global Resources, esta solução de CPE (Customer Premises Equipment) vem simplificar a instalação do equipamento doméstico e, consequentemente, o acesso à rede de banda larga da Telefónica.

Na sequência da recente parceria estratégica anunciada pelas duas empresas neste campo, a NEC e a Telefónica vão combinar as suas competências tecnológicas e desenvolver em conjunto o vCPE. A solução, baseada num protótipo criado pela Telefónica I+D e integrada pela NEC, permite que certas funções IP sejam transferidas dos gateways residenciais (o equipamento instalado na casa do cliente) para a rede da operadora, proporcionando uma implementação de serviço mais rápida e melhorias ao nível do suporte à operação e manutenção da rede. Para consegui-lo, a NEC e a Telefónica vão realizar diversos testes de campo no Brasil – onde a Telefónica oferece serviços de acesso de banda larga a milhões de casas e empresas – com o objetivo de ter uma solução pronta para implementar em julho de 2014.

Como a procura por serviços de acesso a banda larga da Telefónica continua a aumentar, a apresentação da solução CPE vai melhorar e simplificar a operação e a manutenção do serviço, através da virtualização e da transferência de funções dos equipamentos instalados na casa do cliente para a rede da Telefónica.

Ao minimizar a dependência face ao hardware, a virtualização vai permitir alcançar benefícios consideráveis tanto para a gestão da rede como para o utilizador final. Isto significa que a gestão de rede será mais fácil e mais flexível, garantindo não só mais controlo e segurança dos produtos eletrónicos ligados à rede, como também a redução de possíveis incidentes e avarias. No geral, a solução irá acelerar a implementação de novos serviços residenciais nos próximos anos, reduzir o time-to-market e reforçar a experiência de utilização do cliente.


Share:

Deixe o seu comentário