NEC e ASCAN lançam um serviço pioneiro de recolha inteligente de resíduos urbanos

6248
0
Share:

A NEC Corporation está a desenvolver – em parceria com a ASCAN – uma solução de recolha inteligente de resíduos para a cidade de Santander, em Espanha. A solução utiliza sensores que recolhem, em tempo real, dados relativos aos níveis de enchimento dos contentores de resíduos e de reciclagem, permitindo às equipas de limpeza otimizar os intervalos e as rotas de recolha. Com este novo serviço, espera-se obter uma redução das emissões e dos custos operacionais dos veículos, através da eliminação de deslocações desnecessárias, bem como um menor número de situações de contentores demasiado cheios.

O serviço «just-in-time» de recolha de resíduos utiliza sensores «machine-to-machine» (M2M) que registam qual o volume de resíduos nos contentores, retransmitindo essa informação para um centro de controlo, através de coletores de dados, de repetidores e da rede móvel. A equipa de serviços de limpeza urbana poderá também utilizar a aplicação «Cuida Santander» para reportar qualquer problema relacionado com descargas ilegais.

Os veículos de recolha de resíduos estão a ser equipados com sistemas de localização e de navegação por GPS. O software de aplicação recomenda e distribui às equipas, de forma automática, as rotas de recolha mais eficientes, alertando para os locais que necessitam de atenção imediata. Os veículos também estão equipados com novos sensores ambientais destinados a monitorizar os níveis de monóxido de carbono e de dióxido de azoto emitidos pelos veículos em geral, que podem resultar em níveis elevados de «smog» e de ozono. Isto ajudará a criar um mapa ambiental mais detalhado e abrangente da cidade, permitindo que os funcionários tomem rapidamente medidas para salvaguardar a saúde dos cidadãos. A NEC também está a trabalhar neste projeto com a everis – uma empresa de serviços profissionais de consultoria, de TI e de outsourcing – ao abrigo de um acordo de cooperação para soluções de cidades inteligentes.

Iñigo de la Serna, o Presidente da Câmara de Santander, afirmou, «Este projeto ajudará a assegurar que a cidade de Santander tenha o serviço mais eficiente de recolha de resíduos, ajudando em simultâneo a reduzir as emissões e os custos operacionais dos veículos. Com este projeto, Santander demonstra novamente a sua vertente inovadora, através da utilização de tecnologias de cidades inteligentes, visando melhorar os serviços públicos disponibilizados aos cidadãos.»

Santiago Diaz, Vice-presidente da ASCAN, comentou, «Temos orgulho em fazer parte deste projeto pioneiro para melhorar os serviços de recolha de resíduos em Santander e criar uma cidade ainda mais limpa em benefício dos cidadãos. Tendo informação sobre a quantidade de resíduos nos contentores e sobre a localização das nossas equipas de recolha, poderemos evitar viagens desnecessárias para esvaziar os contentores, reduzindo assim os custos e prestando um serviço de recolha mais ecológico.»

«A NEC possui competências únicas na integração de sensores M2M para cidades inteligentes com soluções de análise de dados e com software de visualização, que lhe permitem desenvolver uma solução global que contribui para o bem-estar das comunidades em todo o mundo,» comentou Jaime Serrano, presidente e CEO da NEC Ibérica. «Apraz-nos muito esta oportunidade de contribuir para que Santander desempenhe um papel pioneiro na gestão ativa de serviços de cidades inteligentes para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, minimizando em simultâneo o seu impacto ambiental e os custos operacionais.»

A NEC proporciona também às cidades inteligentes a sua plataforma Cloud City Operations Center (CCOC), utilizada na monitorização dos principais indicadores de desempenho (KPIs) de um extenso leque de serviços públicos, no desenvolvimento de modelos preditivos e na gestão de fluxos de trabalho. Os dados recolhidos em vários pontos de uma cidade podem ser visualizados e correlacionados, em tempo real, em ecrãs táteis de grande dimensão na sala de controlo. Por exemplo, o monóxido de carbono, o trânsito e os níveis de temperatura podem ser monitorizados de forma contínua, com a possibilidade de emitir alertas automáticos através da aplicação de cidade inteligente e dos media locais, quando os limites estabelecidos para a qualidade do ar forem excedidos.


Share:

Deixe o seu comentário