Meta4 revela os 10 benefícios os processos da Avaliação

8712
0
Share:

Numa conjuntura como a atual, em que os recursos são limitados, melhorar a produtividade dos colaboradores e a rentabilidade dos negócios são dois desafios muito importantes que as organizações enfrentam diariamente. Por este motivo é fundamental dispor de metodologias e ferramentas que garantam a melhor gestão do desempenho dos colaboradores, um elemento-chave para as políticas de recursos humanos. A Meta4 acaba de destacar no seu estudo os 10 benefícios que os processos de avaliação proporcionam tanto às empresas como aos seus profissionais:

1. Gestão de talentos: os processos de avaliação permitem detetar e premiar os empregados que demostrem melhores capacidades, competências e conhecimentos para desenvolver planos de carreira focados em melhorar o seu desenvolvimento profissional e aproveitar ao máximo o seu potencial. Permitem também verificar aqueles que são menos produtivos ou comprometidos com as suas empresas e estabelecer planos de ação para melhoria.

2. Estabelecer indicadores de Recursos Humanos: a avaliação coloca os conhecimentos e as competências dos colaboradores no centro da gestão de talento, disponibilizando informação relevante a outras áreas de recursos humanos como a seleção, formação, remuneração e planos de carreira, permitindo estabelecer indicadores para uma melhor tomada de decisões na área dos RH.

3. Revelar tendências: através da análise de resultados da avaliação por grupos de trabalho, é possível estabelecer relações diretas com os indicadores de recursos humanos para analisar aspetos como a satisfação, nível de absentismo, número de demissões voluntárias, etc.

4. Analisar a evolução da produtividade: permitem examinar o impacto que os planos de ação, definidos com base nas avaliações anteriores, possam ter tido nos colaboradores. Deste modo, obter-se-á uma visão global de tudo o que pode influenciar o desempenho, como as formações, promoções, alterações de funções/ cargos, etc.

5. Redução de custos e aumento da rentabilidade: as ferramentas de avaliação permitem rentabilizar e medir a execução dos planos estabelecidos, obter o retorno imediato do investimento direto e mostrar o impacto real no negócio. Estas ferramentas também possibilitam a melhoria da qualificação e produtividade dos colaboradores, e como consequência, maior rentabilidade da empresa.

6. Otimizar o sistema remuneratório: medir a produtividade dos colaboradores e estabelecer planos de remuneração adequados a cada um deles, considerando a contribuição individual para o negócio, e evitando desajustes na remuneração – uma fonte habitual de insatisfação nas organizações.

7. Coordenar as competências dos empregados com as necessidades reais do negócio: permite desenhar planos de carreira, sucessão, formação, mobilidade, etc., dos colaboradores, de acordo com os objetivos estratégicos definidos pela direção.

8. Reforçar o compromisso dos colaboradores: um processo de avaliação deve ser transparente a todas as áreas de uma organização. Assim fomenta o envolvimento dos empregados e a sua contribuição para a definição de objetivos e resultados do negócio.

9. Potenciar a marca da empresa: estar envolvido nos objetivos estratégicos do negócio, assim como o seu reflexo nos critérios de avaliação, ajuda a reforçar o orgulho dos colaboradores em pertencer à empresa e à sua cultura. Isto reflete-se de forma efetiva na melhor imagem interna e externa que cada um tem da organização.

10. Flexibilidade: se uma organização precisar de reorientar o seu negócio, quer pelo contexto económico quer pela própria evolução, os processos de avaliação proporcionam-lhe uma maior cobertura para as suas novas necessidades, permitindo-lhe redefinir objetivos e competências-chave dos colaboradores de forma ágil e com maiores garantias de sucesso.


Share:

Deixe o seu comentário