Konica Minolta define objetivo de 465M€ com Serviços IT na Europa até 2020

22088
0
Share:

Na edição 2017 da CeBIT , a Konica Minolta anuncia o seu objetivo para 2020 em matéria de serviços de IT: até lá, a empresa planeia atingir um volume de negócios anual de 465 milhões de Euros com serviços nas áreas de Enterprise Content Management (ECM), Serviços Geridos, Segurança de IT e Enterprise Resource Planning. Com isto a empresa pretende tornar-se líder mundial no fornecimento de serviços de TI.

Nos últimos 15 anos, a revolução digital permitiu alterações tão significativas como a revolução industrial fez há cerca de 200 anos atrás; e a digitalização em curso continua a transformar profundamente a economia e a sociedade. Em 2014 a Konica Minolta, em sintonia com estas mudanças, elaborou o seu próprio programa de transformação: O plano de negócios de médio prazo “TRANSFORM 2016” descreve o aspecto da empresa ao completar a sua transformação, findos os três anos.

Na CeBIT 2017, a Konica Minolta apresenta as suas estratégias para alcançar a posição de liderança enquanto fornecedora global de serviços de IT. A transição dentro da empresa exigiu um ajuste completo rumo a um portfólio de IT, com o objetivo de ser capaz de oferecer serviços como Enterprise Content Management (ECM), Serviços Geridos, Segurança de IT e Enterprise Resource Planning (ERP). Este objetivo foi conseguido através de inúmeras aquisições como a Serians (França) e a Raber+Märcker (Alemanha), que foram gradualmente integradas na empresa. A Raber+Märcker já opera sob o nome de Konica Minolta IT Solutions desde 2015. Hoje, cerca de 500 colaboradores da área de Service & Support estão exclusivamente dedicados à prestação de serviços IT a clientes.

As várias medidas implementadas deram frutos. Durante o último ano fiscal[1] a empresa atingiu 115 milhões de Euros exclusivamente com serviços de IT, o que representa 4,8% do seu volume de negócios. No entanto, ao examinar o negócio de MFP tradicional, o total é substancialmente mais elevado porque muitos clientes MFP, os chamados clientes híbridos, também adquirem, entretanto, serviços IT. E a empresa tem objetivos ambiciosos: Tenciona aumentar a faturação anual com serviços de IT para os 350 milhões de Euros até 2020. Com a inclusão da faturação de serviços IT dos clientes híbridos, este montante sobe efetivamente para os 465 milhões de Euros.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário