Inviita supported by Vodafone Power Lab premiada com Bolsa de Empreendedorismo Europeia

7392
0
Share:

A Vodafone anuncia que a Inviita, uma aplicação desenvolvida no âmbito do programa de inovação Vodafone Power Lab, foi o projeto contemplado com o primeiro prémio da Bolsa de Empreendedorismo, uma iniciativa da Representação da Comissão Europeia em Portugal.

A entrega oficial dos prémios Bolsa do Empreendedorismo será feita pelo Comissário Europeu Carlos Moedas no próximo dia 9 de maio, pelas 16h, em sessão aberta ao público, no CCB – Centro Cultural de Belém.

Inviita é uma app social que inspira e simplifica a forma como planeamos as nossas viagens.

Inviita é uma aplicação com um design intuitivo que permite inspirar e simplificar a forma como planeamos as nossas viagens, permitindo aos utilizadores descobrirem roteiros únicos, criados por outros viajantes com perfil semelhante.

A aplicação, que já funciona em qualquer cidade do mundo, disponibiliza conteúdo turístico e locais de interesse, dando ainda informação útil sobre mobilidade e transportes, podendo ser utilizada em modo offline. Enquanto se planeia a viagem é ainda possível reservar hotéis ou atrações turísticas.

A versão beta para iPad poderá ser testada dentro de poucos dias, estando o lançamento oficial em iOS (iPad e iPhone) marcado para o final do mês. A versão em Android será o próximo passo.

A Inviita foi o projeto vencedor do concurso de inovação BIG Apps powered by Vodafone Power Lab, um programa de incentivo à inovação e de apoio ao empreendedorismo.

O Vodafone Power Lab tem como objetivo fomentar a criação de projetos tecnológicos, através de apoio na incubação, mentoring, workshops e formações, entre outras condições que possibilitem às novas empresas desenvolverem-se. A edição de 2015 deste programa inclui várias iniciativas, tais como o concurso TV Innovation Challenge, cujas candidaturas se encontram abertas; o BIG Smart Cities, um projeto que desafia a criação de tecnologias que melhorem a vida de quem vive e visita as Cidades, tornando-as mais Inteligentes; e programas de aceleração de startups em polos de incubação, onde se inclui o UPTEC, no Porto, e o Vodafone Lab, em Lisboa. Estes espaços permitem uma valorização mútua de competências entre os meios universitário e empresarial, criando um ecossistema favorável à inovação e à instalação de empresas de base tecnológica avançada.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário