Investigadora do IST recebeu hoje Prémio Científico IBM 2012

8448
0
Share:

Decorreu hoje, dia 24 de setembro, no Salão Nobre do Instituto Superior Técnico (IST), em Lisboa, a cerimónia de entrega do Prémio Científico IBM, que distinguiu o melhor trabalho de investigação a concurso no ano de 2012 na área das Ciências da Computação e Tecnologias de Informação.

O galardão, no valor de 15 mil euros, foi entregue pelas mãos do ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, a Pinar Oguz Ekim, de 33 anos, uma jovem investigadora do IST a terminar o programa de Doutoramento em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, pela sua investigação na área da georreferenciação com o trabalho: “Algoritmos robustos de localização em redes de sensores com aplicações a seguimento de alvos”.

No discurso que dirigiu à vencedora, Nuno Crato destacou a iniciativa da IBM e referiu a necessidade de existir em Portugal uma maior ligação entre o tecido empresarial e o mundo académico. “É estrategicamente fundamental que as empresas se envolvam na educação e na Investigação e Desenvolvimento em Portugal. Este prémio da IBM e o prestígio a ele inerente são um exemplo a seguir no que toca ao envolvimento das empresas no crescimento do país”, sublinhou.

Também o Presidente da IBM Portugal, António Raposo de Lima, frisou que “este prémio, que tem granjeado desde há 23 anos o que de melhor se faz em Portugal, tem despertado a curiosidade dos jovens investigadores e apelado ao desenvolvimento e implementação de soluções inovadoras. Soluções essas que procuram responder não só aos desafios das nossas sociedades, mas também contribuir para um mundo melhor e em constante evolução. Comprovamos que temos do que de melhor existe na Europa e mesmo no mundo”.

“É, com muito orgulho, que premiámos mais uma jovem investigadora. A Pinar é mais um exemplo do excelente trabalho que se tem realizado nas salas, nos laboratórios, nos corredores das nossas Universidades. Prova disso está na curiosidade que este trabalho já criou junto do laboratório de Investigação da IBM em Zurique”, revelou ainda.

Do projeto de Pinar Oguz Ekim, na área da georreferenciação, anteveem-se já possíveis aplicações práticas: “Este trabalho tem como objetivo estimar simultaneamente a trajetória de um alvo que se move no raio de ação de uma rede de sensores, e a localização de vários nós desta rede, cujas posições são desconhecidas à partida. Este objetivo é conseguido com boa precisão, mesmo quando os sensores fornecem observações de fraca qualidade, e de forma económica. Os principais cenários de aplicação deste trabalho incluem ambientes interiores, subterrâneos ou submarinos, onde não é possível ter acesso ao popular sistema GPS para autolocalização”, explicou Pinar.

“Estou muito feliz e orgulhosa por ter sido distinguida com o Prémio Científico da IBM, pelo reconhecimento do impacto no nosso dia a dia que pode advir deste trabalho, desenvolvido em colaboração com os meus orientadores João Pedro Gomes e Paulo Oliveira. É gratificante pensar que a disseminação destas ideias pode vir a influenciar o desenvolvimento da tecnologia, operando transformações positivas no nosso Planeta por via de uma interação mais inteligente com o meio que nos rodeia”, assumiu a investigadora.

“O Prémio Científico IBM reconhece o que de melhor se faz em Portugal e o IST congratula-se, naturalmente, por estar uma vez mais associado a esta iniciativa”, concluiu o Presidente do IST, Arlindo Oliveira.


Share:

Deixe o seu comentário