80413 0

Internet, a mais completa montra de produtos e serviços

Os consumidores portugueses estão a adotar cada vez mais a internet para realizarem as suas compras. Dedicamos cada vez mais tempo aos sites de e-commerce, e esta mudança no padrão de comportamento dos consumidores é cada vez mais acentuada em todas as áreas. Quer seja para pagar as contas mensais, para fazer as compras do supermercado ou encontrar o presente ideal, a internet tornou-se o meio de excelência para os portugueses.

Já neste último Natal, a internet foi, de acordo com um estudo desenvolvido pela Deloitte, o canal preferencial como meio de pesquisa de presentes durante esta época, em várias categorias. Videojogos, música e lazer foram algumas das categorias onde os portugueses afirmaram utilizar a internet como fonte preferencial para a recolha de ideias e conselhos para presentes. Noutras áreas, tais como a moda, alimentação/bebidas e brinquedos, as lojas físicas ainda se revelaram como canal preferencial, embora como uma margem ínfima para o online. Uma tendência que, na minha opinião, em muitos poucos anos se irá reverter, com a Internet a assumir o seu papel de liderança em praticamente todas as categorias de bens e serviços, assim que o nível de confiança e utilização dos consumidores aumente.

Portugal está claramente a seguir as tendências europeias, onde a internet já é o canal mais utilizado para encontrar ideias e conselhos na globalidade das categorias de presentes.

Acredito que, muito em breve, a internet seja mesmo o meio preferencial em qualquer tipo de compra, em qualquer altura do ano a que nos estejamos a referir. O consumidor português é cada vez mais digital, mais informado, e não tem tempo a perder com processos de compra complexos e morosos.  A partir do momento em exista a perceção de que, através da internet, os métodos de pagamento são simples e também seguros para o consumidor, o boom da utilização do online vai acontecer.

O mesmo se aplica à contratação de serviços, onde os prestadores tiveram de se adaptar também às novas tecnologias e aprender a tirar partido dos benefícios da internet em prol dos seus negócios. A internet e o advento do e-commerce fizeram com que as empresas tivessem de adaptar as suas estratégias de negócio: é rara a empresa que, hoje em dia, não esteja presente nas tão conhecidas e amplamente utilizadas redes sociais. No entanto, as redes sociais são apenas uma parte da estratégia online das pequenas e médias empresas no mercado português de serviços locais. Existem já plataformas que levam clientes diretamente ao encontro de prestadores de serviços locais, plataformas estas que, seguindo a tendência de preferência pela internet já verificada noutros mercados, se tornarão numa referência para a pesquisa deste tipo de serviços.

As vantagens da internet são cada vez mais evidentes, tanto para clientes como para prestadores de serviços. Para os clientes, a conveniência e facilidade de acesso faz das plataformas online um meio preferencial para compras de produtos ou serviços. Já para os prestadores de serviços, esta mudança na forma de comprar dos consumidores traz benefícios inquestionáveis, na medida em que têm ao seu dispor um canal que lhes permite abranger novas geografias, conquistar novos mercados e atingir um público muito mais abrangente.


Miguel Mascarenhas, fundador da Fixando

Miguel Mascarenhas, fundador da Fixando

Miguel Mascarenhas é o fundador da FixeAds, grupo especializado na criação de plataformas online de classificados e e-commerce e que detém os portais OLX, Standvirtual, Imovirtual, Coisas e Faturavirtual. Dez anos após ter fundado o Standvirtual, hoje o maior portal de classificados do setor automóvel em Portugal, que esteve na origem da criação do grupo FixeAds em 2007, Miguel Mascarenhas continua a desenvolver projetos inovadores na área do Online. O seu espírito empreendedor tornou-o num dos mais jovens empresários portugueses de sucesso, que conhece e percebe as verdadeiras vantagens da Internet e de como usufruí-las.

Notícias Relacionadas

Indústria 4.0: Como vão as Universidades fazer face à complexidade e incerteza?

Com a introdução, entre o final do século 17 e meados do século 18, da tecnologia da máquina a vapor e das máquinas‑ferramenta ao serviço de novos processos

Uma prioridade chamada segurança

As empresas continuam a olhar para o negócio e para os riscos financeiros inerentes ao negócio como a grande prioridade da sua atividade. No entanto, há que não

Opinião Schneider Electric: Datacenter Transformation

A transformação que, actualmente, se verifica nos centros de dados, resulta do impacto da 3ª Plataforma das Tecnologias de Informação. Trata-se de um fenómeno cujo impacto é tão

As 10 chaves da analítica para 2015

A Gartner apresentou recentemente os seus prognósticos, que considera que serão as 10 principais tendências tecnológicas em 2015. Sem qualquer dúvida, uma das suas conclusões mais significativas radica

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *