Intenções de compra dos portugueses diminuem significativamente

9504
0
Share:

O Observador Cetelem questionou os consumidores portugueses sobre as suas intenções de compra nos próximos meses: apenas 8% respondeu afirmativamente e 26% disse que talvez. Os telemóveis e os eletrodomésticos continuam entre os produtos mais referenciados, mas apresentam uma redução significativa nas intenções de compra. Em 2011, 12% dos inquiridos afirmava que pretendia adquirir um equipamento de telemóvel, em 2012 as intenções de compra ficam-se pelos 2%. Encontra-se um cenário semelhante nos eletrodomésticos com uma diminuição de 7% para 2%.

São os indivíduos entre os 18 e os 24 anos que mais manifestam intenção de compra de telemóveis: 9% responde que pensa adquirir um produto desta categoria e 33% considera que talvez o possa fazer.

Outro item que também viu reduzidas as intenções de compra é a eletrónica de consumo: somente 1% dos inquiridos pretende adquirir este tipo de produto (em 2011 as respostas afirmativas foram de 6%). Também na categoria computador as intenções diminuem: de 4% em 2011 para 1% em 2012.

Na análise por região destaca-se o facto de o Porto ser a zona do país que apresenta uma maior tendência para a compra de eletrodomésticos (23%). Tendência que é superior às intenções de compra de telemóveis (13%). Já os habitantes do sul são os que mais revelam desejo em adquirir um novo telemóvel (22%).

O estudo do Observador Cetelem sobre as “Intenções de Compra dos Consumidores Portugueses para o Natal 2012” foi realizado em colaboração com a Nielsen e aplicado, através de um inquérito quantitativo, a 500 indivíduos de Portugal Continental, de ambos os sexos, dos 18 aos 65 anos, entre o período de 1 a 3 de Outubro de 2012. O erro máximo é de +4,4 para um intervalo de confiança de 95%.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário