InnoWave implementa Sistema Integrado de Cobrança de Portagens

12496
0
Share:

A InnoWave anunciou o desenvolvimento de um projeto na Estradas de Portugal.

Desafio
A Estradas de Portugal (EP), no âmbito da introdução de novos negócios, onde se destacam a exploração direta da Autoestrada A21 e a introdução de portagens EasyToll para estrangeiros em alguns pontos fronteiriços, necessitava de uma aplicação que suportasse, tanto em back-office como em front-office, todos os processos de negócio associados à faturação e apuramento de proveitos resultantes das novas atividades. Estas necessidades de negócio traziam um desafio adicional que se prendia com o facto de terem curtos prazos de implementação.

Pelo reconhecimento da qualidade na implementação de soluções de faturação em clientes de referência, a InnoWave apresentou uma proposta baseada no seu parceiro jBilling, recorrendo a tecnologia open source.

Solução
No que respeita à exploração da A21, o SICOP – Sistema Integrado de Cobrança de Portagens – implementa um conjunto de processos de negócio que permitem, quer em back-office quer em front-office, a recolha de tráfego da referida Autoestrada, bem como a sua faturação, partilha de receitas com outras concessionárias, apuramento de proveitos e reporting.

Quanto ao projeto EasyToll, foi implementada uma ferramenta de back-office que permite a recolha e tratamento das matrículas das viaturas que adiram ao método de pagamento em causa, bem como a receção do tráfego gerado e respetivo envio e controlo dos valores a cobrar para a UNICRE, com confirmação de pagamento e notificação à Entidade de Cobrança de Portagens.

Atualmente o SICOP interage com o sistema de gestão de utentes (CRM) e o sistema financeiro (ERP) da EP e inclui 45 utilizadores, sendo a sua operação repartida por um front-office, com os utilizadores residentes nas portagens da Autoestrada, e um back-office que inclui utilizadores residentes na Sede, assegurando a gestão da aplicação e as tarefas de 2ªlinha.

Relativamente à exploração na A21, foram consideradas duas fases de implementação: a primeira para fazer face às necessidades e aos processos de negócio para o arranque e a segunda relativa aos processos complementares. Cada uma teve a duração de 45 dias. O sistema EasyToll foi abordado numa única fase e implementou todos os processos de negócio em 70 dias.

Estes projetos contaram com as equipas de sistemas de informação e de negócio da EP, numa perspetiva de definição de requisitos de negócio e técnicos, e com a equipa da InnoWave, composta por 6 elementos, que assegurou o desenvolvimento e implementação do referido sistema.

De acordo com Rui Ribeiro, Diretor do Gabinete de Sistemas de Informação da EP “Como balanço da implementação destes dois projetos estruturantes para a EP, consideramos que a InnoWave prestou um trabalho de elevada qualidade, mostrando empenho, versatilidade e um perfeito alinhamento, quer com as funcionalidades pretendidas, quer com as prioridades estabelecidas e respetivos deliverables. Saliento a capacidade de mobilização da equipa envolvida, incluindo áreas de negócio e Sistemas da EP e da InnoWave, a dedicação de todos e a capacidade de entregar a solução on-time e on-budget.”

Benefícios
Com a implementação deste sistema, a EP tem uma visão integrada dos processos de negócio associados à faturação da A21 e ao sistema EasyToll.

Através do recurso à tecnologia open source, foi possível obter custos de implementação bastante competitivos e com uma elevada flexibilidade de funcionalidades.

Futuramente a EP pretende continuar a apostar no negócio de exploração da rede viária, através da melhoria das suas soluções aplicacionais. A InnoWave, dado o seu envolvimento na elaboração do SICOP e sendo um parceiro forte do fabricante jBilling, posiciona-se com um parceiro privilegiado neste processo de evolução do parque aplicacional da EP, principalmente nas soluções de faturação e cobrança.

“A operação de cobrança de portagens é uma área relativamente recente na EP, constituindo por isso um desafio com o qual têm vindo a ser confrontadas várias unidades orgânicas da empresa, e conduzindo ao desenvolvimento de um conjunto de atividades que, pelo caráter de inovação e curtos prazos de implementação, têm exigido esforço e empenho por parte das equipas envolvidas. A InnoWave tem sido um parceiro importante neste caminho, demonstrando sempre a disponibilidade e a capacidade de resposta necessárias e essenciais para tornar a realização destes projetos num caso de sucesso,” salienta Sónia Machado, Direção de Operações de Rede, EP.


Share:

Deixe o seu comentário