InnoWave distinguida como Melhor Empresa para Trabalhar”

19976
1
Share:

A InnoWave acaba de ser considerada uma das 100 Melhores Empresas para Trabalhar em Portugal, de acordo com o Estudo da revista Exame/Accenture.

A InnoWave ocupa a 79ª posição e obteve um grau de compromisso de 67,53%. Os fatores de maior satisfação indicados pelos colaboradores incluem ‘A minha empresa promove momentos de encontro informais entre os trabalhadores da organização’, ‘Sou tratado com respeito pelos meus colegas’, e ‘Existe, na minha empresa, um espírito de equipa e entreajuda’.

De acordo com Tiago Gonçalves, CEO da InnoWave Technologies, “Estamos muito satisfeitos com o reconhecimento obtido pelo terceiro ano consecutivo. Trata-se de um indicador que estamos no caminho certo na relação com os nossos colaboradores e na política de recursos humanos que estabelecemos. Definimo-nos como uma empresa informal, pois acreditamos que as barreiras impedem a comunicação e uma hierarquia muito pesada torna as empresas pouco ágeis.”

A InnoWave oferece ao colaboradores um plano de carreira e formação, com perspetiva de ascensão profissional. Existem formações obrigatórias (técnicas e de soft skills), mas há também a possibilidade dos colaboradores escolherem as suas áreas de preferência.

No estudo, a equipa também valorizou o bom ambiente da empresa, a proximidade com as chefias, a informalidade, o espírito de equipa e o pacote de benefícios atrativo (que inclui seguro de saúde extensível ao agregado familiar, telemóvel com plafond ilimitado, portátil e descontos junto de várias instituições).

Na categoria de pequenas e médias empresas, a InnoWave ocupa a 62ª posição, sendo a 15ª melhor empresa para trabalhar quando considerado o setor de atividade (Informação e Comunicação).

A empresa conta atualmente com uma equipa de 110 colaboradores, 50 dos quais contratados durante o ano 2013.


Share:
Patricia Fonseca

1 comentário

  1. Fransisco Miranda 8 Agosto, 2017 at 10:36 Reply

    – Falta de respeito pelos trabalhadores.
    – Paga segundo o metodo de falsos km rodados pelos trabalhadores com vista à fuga a impostos (Não se entende como e que as finaças aind ala não foram)
    – Forçando-os a fazer mais de 12 horas de trabalho com prazos impossiveis de cumprir.
    – Todos os meses o colaboradores que não preencherem o falsos km são forçados a faze-lo sob pena destes valores não lhes serem pagos. Quando na realidade esse valor faz parte do seu salário.
    – Tem criado um bom ambiente trabalho apenas de fachada.
    – Os programadores contratados são acabados de sair da faculdade e são forcados a trabalhas a troco de baixo salarios cerveja, e eventos baratos sem qualquer qualidade.
    – Tem como cliente a NOS e a SIBS que compactua com toda esta ilegalidade.
    – Tambem mentirosos e o contrato que te fazem assinar é ilegal e faz queres que são donos de tudo o que desenvolveres durante dois anos mesmo depois de saires da empresa.

Deixe uma resposta