Indra com lucros de 47,6 milhões de euros no primeiro semestre

8272
0
Share:

A evolução do negócio da Indra foi positiva e de acordo com o previsto para este exercício, o que permite manter os objectivos delineados para o ano de 2013. O primeiro semestre registou um resultado líquido de 47,6 milhões de euros e as vendas alcançaram os 1.490 milhões de euros, o que representa um aumento de 1%. As vendas internacionais – que já representam 58% das vendas totais – continuam a sua evolução ascendente, tendo registado um aumento de 14% na América Latina e 32% na Ásia, Médio Oriente e Ásia. O mercado espanhol mantém a tendência descendente e regista uma queda de 12% face ao mesmo período do ano anterior, situação que já estava prevista nos planos de negócio.

Geografía

% s/vendas totais

Variação s/mesmo periodo 2012

Espanha

42%

(12%)

América Latina

27%

+14%

Europa & América do Norte

19%

+5%

Ásia, Médio Oriente e África

12%

+32%

Os contratos celebrados atingiram os 1.671 milhões de euros, um valor superior em 12% às vendas. A carteira de pedidos regista um total de 3.608 milhões de euros, 3% abaixo em relação ao valor do mesmo período de 2012, e equivale a 1,22 vezes as vendas dos últimos 12 meses.

A margem EBIDT recorrente (antes de custos extraordinários) mantém-se em linha com o objectivo anunciado para 2013 nos 7,9%, um valor 4% inferior ao do mesmo período de 2012. Durante este período, verificou-se uma aceleração na execução do plano de adequação e melhoria da eficiência dos recursos em Espanha, pelo que há a registar um total de 21 milhões de euros de custos extraordinários.

No final do primeiro semestre, o resultado líquido da Indra ascendeu a 47,6 milhões de euros, o que representa uma diminuição de 22% em relação ao mesmo período de 2012. O resultado líquido recorrente (antes de custos extraordinários) atingiu os 64,5 milhões de euros. O cash flow livre regista um valor positivo e a dívida líquida situou-se nos 649 milhões de euros.

A Indra vendeu a área de gestão avançada de documentação digital em Espanha, operação que dá seguimento ao anúncio feito em Fevereiro de desinvestimentos selectivos, como forma de beneficiar de um balanço mais eficiente, centrando a actividade nas áreas estratégicas da empresa.

Ratificação dos objetivos para 2013

Tendo em consideração o comportamento verificado durante o primeiro semestre, a actual carteira de pedidos – que resulta de uma cobertura de 90% do objectivo de vendas – e as perspectivas para o resto do exercício nas várias geografias e mercados em que a Indra opera, a empresa mantém os objectivos anunciados no passado mês de Fevereiro para o ano de  2013:

  • Crescimento das vendas ligeiramente positivo (isolando o efeito dos desinvestimentos)
  • Contratação semelhante ou superior às vendas
  • Margem EBIT recorrente (antes de custos extraordinários) de cerca de 8%
  • Capital Circulante Líquido numa faixa entre 100 a 110 dias de vendas
  • Investimentos corpóreos e incorpóreos líquidos de cerca de 70 milhões de euros

Dividendo de 0,34 € por ação

No passado dia 9 de Julho teve lugar o pagamento ordinário de 0,34€ por acção, respeitante aos resultados do exercício de 2012 – o equivalente a um pay out de 42% e a uma rentabilidade por dividendo de 3,4%, sobre o valor das acções no fecho do exercício de 2012.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário