IBM Watson em ação: a computação cognitiva chega às empresas

9680
0
Share:

Gestores e líderes de negócio reuniram-se esta manhã no IBM Client Center Lisboa para explorar as potencialidades do Watson, o super sistema de computação cognitiva da IBM único no mundo. Este debate aconteceu no âmbito do evento “A Computação Cognitiva chega às Empresas, o IBM Watson em ação!”.

“O IBM Watson não é apenas uma inovação. É o expoente máximo dos super sistemas marcando o início de uma nova era das tecnologias de informação: a computação cognitiva. Surgiu de um projeto de investigação que se iniciou no ano de 2005, sendo fruto de 10 anos de muito esforço de investigação, de muito talento e de muitos recursos e investimentos dedicados”, salientou o Presidente da IBM Portugal, António Raposo de Lima.

Na área da analítica, o IBM Watson destaca-se como uma plataforma tecnológica pioneira, capaz de processar um grande volume de dados por forma a descobrir padrões nesse aglomerado de informação e extrair conhecimento. Na verdade, cerca de 80% de todos os dados gerados pela sociedade digital são dados não estruturados (com origem em texto, tweets, imagens, fotos, vídeos, mensagens, entre outros), uma realidade que está muito além da capacidade de análise dos sistemas tradicionais.

“O IBM Watson supõe a integração de três capacidades que o distinguem da informática como a conhecíamos até agora, ao processar linguagem natural, ao analisar os dados, realizando inferências, descobrindo novas relações e apontando hipóteses, e ao aprender de forma dinâmica, saindo do paradigma que limita os sistemas a fazer apenas aquilo para que foram programados”, reitera António Raposo de Lima.

Em 2011, este sistema ganhou notoriedade pela sua participação no programa televisivo Jeopardy!, de onde saiu vencedor depois de enfrentar os dois melhores concorrentes da história do programa. Hoje, o Watson é 24 vezes mais rápido, mais inteligente, com uma melhoria no desempenho na ordem dos 2400%, e uma diminuição de tamanho de cerca de 90%.

Durante os últimos quatro anos, o Watson tornou-se uma tecnologia comercial, já está disponível na cloud, sendo capaz de alimentar novos serviços e aplicações para consumidores e empresas.

O IBM Watson começou por ser aplicado à saúde, tendo-se destacado no apoio à investigação, diagnóstico e tratamento do cancro, mas a sua aplicabilidade já se estendeu às mais diversas indústrias, desde o retalho, à banca, à educação, às telco, aos transportes, ao turismo e mesmo à culinária, tendo já clientes em 25 países em todo o mundo, incluindo, por exemplo, a Repsol e o CaixaBank.

A IBM quis ir mais além tornando possível que mais empresas tirem partido da tecnologia Watson através de serviços na cloud: por exemplo, o Watson Engagement Advisor, especializado em marketing e vendas; o IBM Watson Discovery Advisor, na área da investigação e desenvolvimento; e o IBM Watson Analytics, analítica avançada para as empresas.

Ao tirarem partido da plataforma IBM Watson Analytics, os decisores de negócio terão o apoio complementar de que necessitam para melhorar a sua capacidade de gestão e de tomada de decisão. O objetivo da IBM é ajudar as empresas a transformar os seus processos de negócio tendo por base, também, a analítica de dados.

Watson Mobile Developer Challenge

No último ano, a IBM investiu mil milhões de dólares no desenvolvimento de aplicações cognitivas. Em 2014, a Companhia lançou o programa mundial IBM Watson Mobile Developer Challenge com o objetivo de incentivar parceiros e outras empresas da área das TIC a desenvolver aplicações na área da computação cognitiva. Um primeiro conjunto de aplicações com tecnologia Watson está já pronto a ser lançado para o mercado e especializado nas áreas de turismo, distribuição, serviços de TI, saúde e organizações sem fins lucrativos.

A tecnológica portuguesa Novabase aceitou o repto e tem já uma solução para a área da banca em Watson, o Wizzio. Esta plataforma, apresentada no evento de hoje disponibiliza aos gestores de conta as funcionalidades que tradicionalmente apenas existem num balcão e que, ao serem transferidas para dispositivos móveis, permitem o acesso às mesmas, em qualquer lugar, a qualquer momento.

“O Wizzio é uma plataforma multi-channel desenhada e pensada para aumentar a produtividade das equipas de vendas e gestores de relação do banco e que através do IBM Watson disponibiliza uma solução cognitiva focada no aconselhamento e criação de valor para o cliente final”, esclareceu Pedro Gaspar, Senior Manager, Head of Live Banking da Novabase.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário