13289 0

IBM oferece novos serviços de Cloud para clientes SoftLayer

A IBM anunciou hoje novos serviços baseados na cloud que aceleram a adoção de cloud assegurando os ativos críticos das empresas e mantendo as operações de negócio mesmo em caso de desastre. Como resultado, as empresas podem rapidamente desenvolver aplicações de negócio críticas e inovadoras na cloud da Soflayer, enquanto garantem a lealdade dos seus clientes e a reputação da imagem das suas empresas.

Como líder de cloud, a IBM já ajudou mais de 20.000 clientes em todo o mundo a transformarem os seus negócios. Agora, a IBM está a trazer essa experiência e conhecimento para a base instalada de clientes SoftLayer oferecendo os serviços necessários para garantir a segurança, a continuidade de operações e a recuperação de dados em caso de desastre, erros humanos e ataques informáticos, para clientes IBM SoftLayer.

“Atualmente, milhares de empresas contam com a infraestrutura cloud da Softlayer para obterem o desempenho, o controlo e a flexibilidade necessários ao sucesso nos seus mercados”, referiu Lance Crosby, CEO da Softlayer. “ Os nossos clientes conseguem os benefícios da cloud garantindo que nenhuma ameaça, seja um hacker ou outra qualquer falha, tenha impacto no desempenho do negócio, na lealdade dos clientes, nos resultados e na reputação das suas marcas.”
IBM Business Continuity e Serviços de Resiliência (BCRS) para a SoftLayer

O mercado global de continuidade de negócio/recuperação de desastre prevê-se que cresça para cerca de 32 mil milhões dólares em 2015. Como líder deste setor há mais de 50 anos, a IBM tem mantido os seus compromissos perante situações de desastre, como no caso do furacão Sandy, nos EUA. Através do seu portefólio de serviços e produtos de resiliência e com a confiança e segurança da oferta IBM SmartCloud, a IBM oferece mais valor fornecendo aos clientes SoftLayer maior resiliência em caso de possíveis interrupções causadas por erros humanos ou ataques informáticos.

Com o anúncio de hoje, os clientes SoftLayer terão acesso ao serviço Cloud Virtualized Server Recovery (VSR) da IBM que permitirá o acesso a um serviço de gestão que oferece automação sofisticada, de baixo custo, que permite às empresas recuperar aplicações, servidores e dados críticos em situações de interrupção ou desastre. Com a VSR, as empresas que utilizem SoftLayer serão capazes de replicar os seus sistemas em tempo real, incluindo ficheiros de sistema, bases de dados, aplicações e dados dos utilizadores de uma forma completamente independente da infraestrutura. Esta capacidade de responder de forma rápida é essencial tendo em conta as perdas avultadas que uma hora de inatividade pode custar às empresas.

A IBM irá também inaugurar dois novos centros de resiliência baseados em cloud nos Estados Unidos da América e na Índia. Estes novos centros irão fazer parte de uma rede global de 15 outros centros da Softlayer e de 150 centros de Business Continuity & Resiliency.


Bruno Fonseca

Bruno Fonseca

Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Notícias Relacionadas

Sage distingue clientes e parceiros na 5ª edição dos Sage Awards

A Sage voltou a reunir clientes e parceiros em mais uma edição dos Sage Awards, um evento que tem por objetivo premiar os que mais se destacaram na

Ut suscipit eros nisl senectus quisque leo

Lacus sapien ut id eu laoreet feugiat rutrum habitasse sociosqu. Quam neque dictum ultrices. Adipiscing. Ut suscipit eros nisl senectus quisque leo augue commodo odio non molestie natoque

SAP e Redicom anunciam parceria centrada em soluções para comércio digital e interação com o cliente

A SAP e a Redicom acabam de anunciar uma parceria que permite à Redicom ser revendedora de valor acrescentado (VAR) das soluções SAP Hybris e, baseada nestas, prestar

Big Data: Grande volume de Dados, Grande Potencial, Grande Prioridade

São geradas diariamente enormes quantidades de dados por smartphones, sensores, câmaras de vídeo, contadores inteligentes e outros dispositivos com ligação à internet, que se juntam à já significante

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *