IBM leva “Internet das Coisas” às empresas

7568
0
Share:

A IBM acaba de anunciar que vai investir 3 mil milhões de dólares nos próximos quatro anos na criação de uma nova unidade de negócio na área da Internet das Coisas (IoT) e que também está a desenvolver uma plataforma aberta baseada na cloud para ajudar os clientes e parceiros de negócio de todos os setores a integrarem melhor e em tempo real os dados e a informação das mais variadas fontes diretamente nas operações de negócio.

O trabalho pioneiro da IBM na área de Smarter Planet e de Smarter Cities baseava-se já nas aplicações práticas da IoT e levou ao desenvolvimento de soluções que ajudassem a reduzir a criminalidade, a minimizar o risco no trabalho diário dos bombeiros ou a monitorizar a qualidade da água. A IBM é líder na implementação empresarial de soluções na área da Internet das Coisas que, de forma segura, reúnem e analisam dados de uma ampla variedade de fontes.

As novas soluções e ofertas IBM serão disponibilizadas numa plataforma aberta para, por um lado, levar aos programadores e operadores das empresas a capacidade de projetar e fabricar dispositivos cada vez mais e melhor conectados e, por outro, criar sistemas que tirem partido dos dados empresariais e da IoT para ajudar na tomada de decisões de negócio.

“O nosso conhecimento do mundo aumenta a cada sensor e dispositivo conectado, mas é frequente não tirarmos proveito deles, mesmo quando sabemos que podemos garantir um resultado melhor”, sublinhou Bob Picciano, Vice-Presidente Sénior IBM Analytics. “Este é um dos principais focos de investimento para a IBM, porque é uma oportunidade única e abrangente onde a inovação prevalece. Durante a próxima década, a integração da Internet das Coisas em operações de negócio e na tomada de decisão vai transformar o mundo empresarial”.

A IBM estima que 90% de todos os dados gerados por dispositivos como smartphones, tablets, veículos conectados e outros aparelhos nunca são analisados ou usados para tomar decisões. Sendo que mais de 60% desses dados começam a perder valor e atualidade milésimos de segundos depois de serem gerados. Para resolver esta questão, a IBM anuncia novas ofertas:

– IBM IoT Cloud Open Platform: Novos serviços de analítica para desenhar e disponibilizar soluções verticais na área da Internet das Coisas na IBM Cloud para os clientes da indústria. Esta plataforma aberta também está disponível para os clientes e parceiros do ecossistema IBM que queiram criar as suas próprias soluções orientadas para os dados. A IBM vai disponibilizar, por exemplo, um serviço baseado na cloud que vai ajudar as seguradoras a extrair novo conhecimento a partir de veículos conectados, com o objetivo de definir tabelas de preços mais dinâmicas e a prestação de serviços personalizados.

– IBM Bluemix IoT Zone: Novos serviços IoT a partir da plataforma-como-um-serviço IBM Bluemix que vai permitir a integração fácil de dados para o desenvolvimento e implementação de novas aplicações IoT baseadas na cloud, ou melhorar as atuais.

– IBM IoT Ecosystem: Expansão do ecossistema de parceiros na área da Internet das Coisas, como as empresas AT&T, ARM, Semtech e The Weather Company – de modo a garantir a integração segura e contínua de soluções e serviços de dados na plataforma aberta da IBM.

Estas novas capacidades da IBM estão espelhadas na recente parceria com a empresa norte-americana The Weather Company, presente em todo o mundo, que fornece mais de 26 mil milhões de previsões meteorológicas por dia, informações essas que têm por base mais de 100.000 sensores meteorológicos particulares, aeronaves e drones, bem como milhões de smartphones e até mesmo veículos em movimento. A IBM e a The Weather Company propõem-se ajudar as empresas a operacionalizarem e a compreenderem o impacto do clima sobre os resultados de negócio para em seguida agirem de modo a otimizarem as divisões da empresa que mais se ressentem.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário