IBM estabelece protocolo de cooperação com a CMP

8888
0
Share:

A IBM assinou hoje com a Câmara Municipal do Porto (CMP) um protocolo de cooperação que visa a criação de um Centro de Operações Integrado (COI), que reunirá serviços da autarquia e de entidades externas com o objetivo de visualizar e monitorizar as ocorrências de toda a cidade de uma forma integrada. Este projeto piloto, com uma duração aproximada de seis meses, procurará agregar e atribuir valor à informação proveniente de diferentes fontes, para responder de forma rápida e eficaz a qualquer situação de emergência, transformando o Porto numa cidade mais inteligente.

Esta colaboração prevê que o COI se transforme numa ferramenta de gestão da autarquia, proporcionando uma visão amplificada, para uma maior eficiência e operacionalidade na gestão diária da cidade. Está previsto que possa servir ainda de plataforma prestadora de serviços ao cidadão e às empresas, abrangendo inicialmente apenas a cidade e numa fase posterior toda a Área Metropolitana do Porto.

Para a criação do novo centro, a IBM colocará à disposição a infraestrutura de hardware e software necessária ao projeto, ou em alternativa disponibilizará os serviços em modelo cloud.

“A tecnologia e a inovação têm hoje um papel fundamental na promoção da qualidade de vida do cidadão, e estamos muito orgulhosos de podermos participar nesta nova era colaborativa de desenvolvimento do nosso País. As atuais capacidades de instrumentalização tecnológica, de interconetividade e de processamento analítico da informação permitem identificar ineficiências e criar soluções. E, neste contexto, as cidades são um microcosmos perfeito para a construção de um mundo mais inteligente”, sublinha o Presidente da IBM Portugal, António Raposo de Lima.

O COI permitirá ainda ajudar os serviços da cidade a prepararem-se para eventuais problemas antes que eles surjam, e coordenar e gerir a resolução dos mesmos, facilitando a comunicação entre os diferentes intervenientes e permitindo a planificação e sincronização dos esforços.

Mais, o novo centro possibilitará que os cidadãos interajam em tempo real com a cidade, utilizando ferramentas colaborativas e redes sociais, deixando, por exemplo, sugestões ou assinalando situações de risco.

“O nosso compromisso com o Cidadão e com a eficiência dos serviços é diário desde que assumimos a gestão do Município, são exemplos disso, o Gabinete do Munícipe, onde centralizamos o atendimento de todos os serviços municipais, o Gabinete do Inquilino Municipal, para relacionamento com os inquilinos dos bairros sociais, ou o Balcão de Atendimento Virtual onde virtualizamos o atendimento ao munícipe indo assim de encontro às atuais necessidades e expectativas dos Cidadãos. Ao assinarmos este protocolo damos mais um passo no sentido de estudar, desenvolver e testar soluções que visem tornar o Porto numa Cidade, ainda mais inteligente, com maior envolvimento e maior proximidade do Cidadão, mas que ao agregar, integrar e relacionar informação e interligar sistemas permitirá planear melhor, antecipar problemas, melhorar os processos de decisão e os níveis de serviço incentivando, construindo assim dia a dia uma Cidade melhor para viver e consequentemente melhor para visitar.” refere o Presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Rio.

A IBM assinou ainda uma adenda ao protocolo com a Universidade do Porto (UP), de modo a alargar o âmbito da parceria entre as duas entidades. O novo protocolo entre a UP, a Faculdade de Engenharia (FEUP) e a IBM, no âmbito do Centro de Estudos Avançados (CAS IBM Portugal), prevê uma colaboração mais estreita com vista ao desenvolvimento de soluções avançadas nas áreas das tecnologias de comunicação e à utilização por parte da UP do software Intelligent Operations Center da IBM, no contexto do novo Centro de Competências para as Cidades do Futuro promovido pela FEUP.

“A investigação é cada vez mais multidisciplinar, envolvendo múltiplos atores, empresas e organizações públicas e privadas. Os desafios de sustentabilidade da vida nas cidades precisam de respostas que se devem basear em informação fiável. Há nas cidades múltiplos sistemas ainda isolados para recolha e processamento de informação relevante, em crescimento acelerado, e que colocam enormes desafios tecnológicos, económicos e sociais. O presente acordo irá potenciar trabalho de investigação multidisciplinar de excelência que no futuro irá permitir viver melhor nas nossas cidades”, conclui o Reitor da Universidade do Porto, José Marques dos Santos.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário