IBM debate grandes tendências tecnológicas para acelerar a transformação digital

11000
0
Share:

A tecnologia é o agente transformador das empresas, fator de criatividade, de competitividade e de inovação e facilitador da experiência com o cliente, defenderam ontem reconhecidas personalidades do tecido empresarial e político português, no âmbito da conferência IBM BusinessConnect 2015, uma parceria IBM e Jornal Expresso.

Num painel moderado por Pedro Santos Guerreiro, Diretor Executivo do Expresso, o debate centrou-se na forma como as empresas podem tirar partido desta nova era digital. Transformar, acelerar e personalizar foram o mote para três momentos de reflexão e partilha de experiências em que marcaram presença gestores de topo do Novo Banco SI, do Banco BPI, da Câmara Municipal de Abrantes, da Galp, do Grupo Impresa, da Novabase, da Idealmed e da IBM.

“Agora é o momento! A transformação já está a acontecer, agora há é que acelerar. Até porque, o terreno de jogo da competitividade joga-se cada vez mais na experiência do cliente. Há que oferecer a experiência certa, ao cliente certo, no momento certo”, sustentou o Presidente da IBM Portugal, acrescentando: “Há hoje três grandes dinâmicas que se retroalimentam e nos mostram por onde o mundo está a ir. O Big Data com analítica avançada e computação cognitiva, o novo modelo de serviços everything-as-a-service a partir da cloud, e a nova forma de nos relacionarmos com o mobile e o social. Juntas representam uma oportunidade acrescida para todos nós”.

Inovar com cloud, conhecer a empresa e extrair conhecimento dos dados através da analítica, e personalizar com social e mobile, adaptando os processos de negócio para criar experiências relevantes e gratificantes, são os grandes eixos desta transformação.

Cloud para inovar

“A inovação e a competitividade são duas faces da mesma moeda e um dos caminhos de diferenciação é a utilização de de modelos de serviço. O seu modelo de delivery permite às empresas, seja qual for a sua dimensão, terem uma capacidade para inovarem rapidamente, independentemente da sua localização ou ambiente”, sublinhou Ricardo Martinho, Diretor de Enterprise Sales Unit da IBM Portugal, considerando que os ambientes cloud não são já vistos como um mero meio para minimizar custos, mas como um modo de gerar valor.

“As soluções IBM de clouds híbridas garantem liberdade para selecionar e mudar de ambientes, de dados e de serviços. Permitem ainda que se retire a melhor perspetiva de todos os dados relevantes e que se adicionem rapidamente novas aplicações de negócio de um qualquer fornecedor, integrando-as de acordo com os seus requisitos”, continua.

A IBM disponibiliza os mais diversos serviços e aplicações na cloud para todos os setores de negócio. Um exemplo é o IBM Bluemix, uma plataforma de inovação baseada em cloud e em open-standards que permite de uma forma rápida criar, gerir e executar apps de todos os tipos.

Pedro Varela, Business Manager da Load Interactive, foi um dos convidados deste encontro com o objetivo de dar a conhecer o projeto vencedor do “International SpaceApps Challenge 2015”, organizado recentemente pela NASA. A aplicação da empresa de Aveiro, que atua nas áreas de Big Data, Mobile, Web e Internet of Things, venceu na categoria de “Most innovative use of IBM Bluemix”.

“O IBM Bluemix é uma plataforma robusta e ágil que nos permitiu chegar à prova de conceito de uma nova app com a qual conseguimos entrar em contacto com os astronautas da Estação Espacial Europeia, sendo premiada pela NASA pelo uso inovador dos seu serviços”, descreveu o executivo da Load Interactive.

Analítica para conhecer a empresa e extrair conhecimento

Todos os dias são gerados 2,5 mil milhões de gigabytes de dados de forma constante. O desafio é encontrar formas de tratar e gerir essa informação e não deixar que se torne obsoleta. Como tal, torna-se importante conhecer em tempo real os clientes, os colaboradores, os processos e o negócio no seu todo, de forma a que os decisores tenham acesso a informação crucial para obterem vantagem competitiva.

O Watson Analytics é um serviço disponibilizado na cloud da IBM que tem capacidades da computação cognitiva assim como de analítica preditiva para ajudar a responder às perguntas que todos os negócios enfrentam: o que está a acontecer, porque é que está a acontecer, o que é que poderá acontecer e que ação devemos tomar. E para questões mais complexas, a computação cognitiva é fundamental para se equacionarem as melhores opções.

Social e mobile para criar experiências personalizadas

“Num mundo de tweets e posts, em que há uma conectividade constante, os clientes são cada vez mais conhecedores e mais exigentes. Por exemplo, 43% dos consumidores esperam uma resposta online no prazo de uma hora”, realçou ainda António Raposo de Lima.

A verdade é que as empresas lidam hoje com um cliente cada vez mais inteligente, informado e exigente, mas que está cada vez mais disponível para partilhar parte da sua privacidade. Neste sentido, é preciso aproveitar esta oportunidade e retribuir-lhe com o que realmente interessa e não apenas com ofertas generalizadas. E, para isso, há que integrar todos os canais da empresa (loja, online e mobile) garantindo que cada um por si oferece uma experiência única e direcionada.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário