IBM ajuda as empresas a criarem apps na nova Era Cognitiva

11352
0
Share:

A IBM acaba de lançar o API Harmony, um novo conjunto de soluções e serviços de APIs (Application Programming Interface – Interface de Programação Aplicacional) baseados na cloud por forma a ajudar as empresas a usufruir do poder da “Economia das APIs”. O Harmony API oferece uma experiência única de programação utilizando tecnologias cognitivas como o mapeamento e grafismo inteligentes, permitindo, por exemplo,  antecipar as necessidades dos programadores na criação de novas aplicações ou na recomendação de APIs.

A “Economia das APIs”, comummente definida como a troca de recursos de TI entre empresas que permite a disponibilização de recursos internos a um ecossistema de programadores, tornar-se-à num dos motores da transformação digital. Estima-se que em 2018 a “Economia das APIs” resultará num mercado de 2.200 mil milhões de dólares – estimativas internas da IBM para o mercado conhecido como digitally disruptive services. De acordo com um relatório da consultora de TI Ovum, o número de empresas a seguir um programa de APIs vai aumentar 150% nos próximos dois ou três anos (Ovum, Realizing the Business Value of APIs, outubro 2014).

As APIs são componentes de software que atuam como agregadores tecnológicos, integrando dados e lógica de negócio, ao permitirem conectar sistemas de várias empresas através de aplicações ou qualquer dispositivo usando a cloud. Ao oferecer novos serviços e software de modo a que as empresas possam tirar melhor partido da “Economia das APIs”, a IBM está a lançar as bases para que os diferentes ambientes cloud funcionem como um só, proporcionando uma integração consistente, independentemente da infraestrutura cloud que se esteja a utilizar.

As novas soluções e serviços apresentados pela IBM incluem:

Estratégia. Graças ao API Economy Journey Map os consultores da nova unidade de consultoria da Companhia dedicada ao Cognitive Business poderão ajudar os clientes a identificar oportunidades-chave e avaliar o seu estado de maturidade para a “Economia das APIs”.

Tecnologia. Pela primeira vez, a IBM agregou capacidades de machine-learning  à tecnologia API Harmony por forma a ajudar os programadores a usar a tecnologia de procura inteligente e encontrar as APIs que necessitam de forma mais rápida e fácil.

Ecossistema. A IBM está a trabalhar com a Linux Foundation e outras entidades por forma a fornecer uma plataforma aberta para a criação, gestão e integração de APIs abertas.

A IBM está a disponibilizar aos clientes capacidades de computação cognitiva transformacionais na forma de APIs que permitem aceder e tirar partido do poder da tecnologia Watson através de um conjunto abrangente de ferramentas e serviços. As APIs referentes ao IBM Watson são geridas pela IBM API Management no BluemixTM, que fornece mais de 30 APIs baseadas em computação cognitiva e nas capacidades do ecossistema de parceiros e programadores da Companhia.

A colaboração com os diferentes setores

Com o objetivo de facilitar o estabelecimento de padrões de TI em torno de desenvolvimento aberto de APIs, a IBM anuncia ainda a participação em duas organizações-chave, no setor financeiro e na saúde:

• A IBM está a colaborar com o Banking Industry Architecture Network (BIAN) para criar padrões de TI para o setor da banca, incluindo a criação de definições comuns de APIs para esta indústria.

• A IBM está também a trabalhar com a organização HL7 na criação de standards de API FHIR (Fast Healthcare Interoperability Resources) para facilitar a troca de informações de saúde, procurando simplificar a sua implementação, sem sacrificar a integridade dos dados.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário