IBM adquire negócio digital da The Weather Company

13992
0
Share:

A IBM acaba de assinar um acordo definitivo para a aquisição da linha de negócio B2B da The Weather Company, incluindo as plataformas móveis baseadas na cloud – WSI, weather.com, Weather Underground – e ainda a própria marca The Weather Company. O segmento de TV – The Weather Channel – não será adquirido pela IBM, mas o acordo prevê que o canal continue a ter acesso aos dados analíticos e de previsão meteorológica, ao abrigo de um contrato de longo prazo. A combinação da tecnologia com as competências das duas empresas vai servir de base à criação da nova Unidade Watson IoT.

Esta aquisição juntará a poderosa plataforma cognitiva e analítica da IBM, o super sistema Watson, com a dinâmica plataforma de dados na cloud da The Weather Company,a base da quarta app mais utilizada diariamente nos Estados Unidos, que gere 26 mil milhões de pesquisas diárias.

Desta forma, o acordo permitirá que, de uma forma ainda mais célere, a IBM venha a recolher, armazenar e analisar uma maior variedade de dados globais, capacitando a plataforma Watson com dados ainda mais sofisticados e reais.

“A plataforma de dados da The Weather Company, aliada com as capacidades de computação cognitiva do IBM Watson, será o passo em frente na Internet das Coisas, proporcionando aos nossos clientes vantagens competitivas, uma vez que lhes permitirá associar em tempo real os seus dados de negócio com dados meteorológicos e outras informações que sejam relevantes”, sublinhou John Kelly, senior vice president, IBM Solutions Portfolio and Research.

Com a finalização do negócio, os vários assets tecnológicos da The Weather Company ficarão a cargo da IBM, incluindo as equipas mundiais de especialistas em dados meteorológicos, as capacidades precisas de previsão e a plataforma cloud que agrega, processa, analisa e distribui um grande volume de dados em grande escala e em tempo real. Os modelos sofisticados de análise da companhia norte-americana permitem analisar dados de três mil milhões de pontos de referência de previsão meteorológica, de mais de 40 milhões de smartphones e de 50 mil voos diários, disponibilizando uma ampla gama de produtos e serviços a mais de 5000 clientes de várias indústrias, desde os media, à aviação, utilities, seguros e entidades públicas e governamentais.

“Acreditamos que o futuro da previsão meteorológica resultará da interseção entre a ciência atmosférica, a ciência computacional e a analítica”, afirmou David Kenny, Presidente e CEO da The Weather Company. “Com este acordo, a The Weather Company irá continuar a ajudar a melhorar a precisão das previsões meteorológicas e a aprofundar ainda mais as capacidades do IBM Watson no campo da Internet das Coisas, permitindo a integração das previsões meteorológicas globais com informações corporativas por forma a criar soluções disruptivas que otimizem a tomada de decisão”, sustentou também David Kenny.

O conhecimento cognitivo proveniente de dados gerados pela Internet das Coisas está a transformar a forma como as empresas operam. Por exemplo, a análise de dados de previsão meteorológica juntamente com a leitura em tempo real das publicações nas redes sociais, a compreensão detalhada dos fluxos de transporte e outros dados relacionados, podem ajudar os retalhistas e distribuidores a ajustar de forma eficaz o stock em loja. Por outro lado, as companhias aéreas, a partir de dados em tempo-real e históricos, podem economizar milhões de dólares anualmente com a otimização do consumo de combustível, com a melhoria da segurança dos passageiros em condições adversas e com a redução dos atrasos e do congestionamentos nos aeroportos.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário